Abertura de crédito adicional é aprovada pelos vereadores

Os vereadores de Suzano aprovaram ontem um projeto de lei do Executivo que dispõe sobre a abertura de crédito adicional e especial para adequação do Orçamento de 2021. O presidente do Legislativo, Leandro Alves de Faria (PL), o Leandrinho, explicou que a propositura foi feita devido a um excesso de arrecadação e superávit financeiro. Foram
R$ 9.467.448,45 de abertura de crédito adicional e
R$ 1.080,00 de abertura de crédito adicional especial.

"Temos que agradecer a população, aos empresários, que mesmo em momento tão difícil do ano passado, pagaram em dia suas contas e seus impostos", disse. "Esperamos que os secretários realmente se esforcem e trabalhem com afinco para a população, que está fazendo sua parte", disse ele, reforçando que cabe à Casa de Leis fiscalizar a utilização desses recursos pela Prefeitura.

Também foi aprovada pelos vereadores a moção de apoio ao projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) estabelecendo critérios e condições para a destinação de materiais e equipamentos de informática apreendidos no estado às escolas estaduais e municipais. O autor da propositura é o vereador Joaquim Rosa (PL). Já o projeto em tramitação na Alesp é da deputada estadual Leci Brandão (PCdoB).

Joaquim Rosa afirmou que não vê bandeira partidária nesta questão: "É um projeto muito bom para a sociedade e, por isso, fiz uma moção de apoio", justificou.

Tribuna Livre

Durante a Tribuna Livre, o vereador Max Eleno Benedito (Podemos), o Max do Futebol, fez críticas à Grupo Pioneira, concessionária do serviço de limpeza urbana no município. Ele mostrou imagens de mato e entulho no Parque Maria Helena. "Nós fazemos o pedido e não somos atendidos pela empresa", reclamou.

Já o vereador Antonio Rafael Morgado (PDT), o professor Toninho Morgado, fez um apelo para que o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL) e deputados estaduais intercedam junto ao Departamento de Água e Energia Elétrica (Daee) para solucionar o problema das enchentes no distrito de Palmeiras. Ele relatou o ocorrido em vários bairros da região sul da cidade no sábado passado (13), devido a uma chuva muito intensa. "A Prefeitura deu o suporte necessário na ocasião, mas a sua ação é limitada. É preciso comprometer o governo estadual para resolver a questão do córrego", afirmou ele, sugerindo que seja feita no local uma ação semelhante ao que foi feito na rua Albert Fink, no Parque Maria Helena - local que também sofria com enchentes constantes.