Diocese de Mogi celebra missa de Quarta-feira de Cinzas

asf
asf - FOTO: Divulgação

O bispo diocesano Dom Pedro Luiz Stringhini presidiu a missa de Quarta-feira de Cinzas e abertura da Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) na noite de ontem, na Catedral Sant'Ana, em Mogi das Cruzes.

A Quarta-feira das Cinzas é uma data penitencial, em que os cristãos manifestam o desejo pessoal de conversão a Deus. A liturgia conserva os elementos tradicionais como a imposição das cinzas na celebração da Santa Missa e o jejum durante o dia.

A celebração dá início ao tempo da Quaresma, 40 dias dedicados à preparação da Páscoa. É um período importante para os cristãos católicos antes da Semana Santa, em que se celebra o Tríduo Pascal: a Paixão, a morte e a Ressurreição de Jesus Cristo. Por isso, durante o tempo quaresmal, a Igreja Católica orienta aos fiéis que pratiquem o jejum, a esmola e a oração.

Mudanças

Em nota, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos da Santa Sé informou as disposições a serem seguidas pelos celebrantes no rito de imposição das Cinzas com uma pequena mudança, pois quando o sacerdote ou ministro se aproximasse do fiel para impor as cinzas, não deveria pronunciar a fórmula, 'Convertei-vos e acreditai no Evangelho', ou 'Lembra-te que és pó da terra e à terra voltarás'. A fala foi dita apenas no altar no momento da bênção das cinzas

A Diocese seguiu com atenção aos cuidados e as orientações das autoridades de saúde para evitar a propagação da Covid-19, como o uso obrigatório de máscaras e a não aglomeração de pessoas, respeitando o número de 40% da capacidade da Igreja.