Vacinação depende do envio de novas doses

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde, estabelece uma ordem de vacinação para os grupos prioritários que deve ser seguido pelos municípios. A seleção das populações com prioridade na imunização foi baseada em princípios da Organização Mundial da Saúde (OMS) e feita em acordo com entidades como o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

O Ministério da Saúde optou por priorizar a vacinação de determinados grupos para garantir o funcionamento dos serviços de saúde, a proteção dos cidadãos com maior risco para coronavírus e a preservação do funcionamento de serviços essenciais. Mogi das Cruzes vem seguindo essas diretrizes para a imunização em andamento, obedecendo as remessas de doses enviadas pelo Estado.

De acordo com a última versão do Plano, editada em 15 de fevereiro, os primeiros grupos assistidos devem ser pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas; pessoas com deficiência institucionalizadas; povos indígenas vivendo em terras indígenas e trabalhadores da Saúde.

"Estamos atendendo nossos idosos com 85 anos ou mais com lotes específicos da vacina enviados pelo governo do Estado", explicou o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel. Para idosos com 90 anos ou mais, Mogi recebeu 1.450 doses e, para 85 anos ou mais, 2.052 doses. As quantidades foram estimadas pelos técnicos estaduais, mas existe dificuldade para precisar essas populações por ausência de censos populacionais mais recentes. Além disso, não é permitido usar as doses destinadas aos profissionais da Saúde nos idosos e vice-versa.

Outros grupos previstos no Plano de Vacinação são pessoas com comorbidades; deficiência permanente grave; pessoas em situação de rua; população privada de liberdade; funcionários do sistema de privação de liberdade; trabalhadores da Educação; forças de segurança e salvamento; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros; trabalhadores de transporte metroviário; caminhoneiros; trabalhadores portuários e industriais.

Deixe uma resposta

Comentários