Infrações por velocidade acima do limite geram 86 mil multas

Somente na Mogi-Bertioga, 36,7 mil multas foram emitidas durante o período
Somente na Mogi-Bertioga, 36,7 mil multas foram emitidas durante o período - FOTO: Mogi News/Arquivo

Mais de 86 mil multas por excesso de velocidade foram aplicadas nas rodovias do Alto Tietê em 2020. De acordo com Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a rodovia Mogi-Bertioga
(SP-98), que passa por Mogi das Cruzes e Biritiba Mirim, na região, acumulou o maior número de penalidades entre janeiro e dezembro do ano passado. Os valores referentes as multas aplicadas nas sete rodovias que cruzam a região podem ter ultrapassado
R$ 11,2 milhões.

Segundo levantamento realizado pelo Grupo Mogi News com dados disponibilizados pelo DER, as sete principais rodovias que cortam o Alto Tietê registraram 86.668 multas aplicadas contra motoristas que excederam o limite de velocidade em 2020.

Uma das infrações mais cometidas pelos motoristas, a ultrapassagem da velocidade pode acarretar consequências pesadas no Código de Trânsito Brasileiro. Para infrações médias, quando o motoristas supera o limite de velocidade em 20%,
R$ 130,16 mais 4 pontos na carteira são aplicados, já para infrações gravíssimas, quando o excesso supera o limite em 50%, a multa é de R$ 880,41 mais 7 pontos. Em conjunto com a embriaguez ao volante, o excesso de velocidade responde por boa parte dos acidentes de trânsito com resultados fatais.

Só na Mogi-Bertioga, entre o quilômetros 53 ao 82,4, 36.070 multas foram emitidas por agentes de fiscalização, dentro das vias de transporte interurbano de alta velocidade do Alto Tietê, o caminho para o litoral foi a campeão em número de infrações.

Em seguida, o Trecho-Leste do Rodoanel Mario Covas (SP-21), que corta Suzano, Poá e Itaquaquecetuba, teve 24.455 penalidades pela infração de excesso foram registradas entre os quilômetros 101,4 e 129,2. Ainda no pódio das rodovias com maior número de excessos, a rodovia Mogi-Dutra (SP-88), em Mogi e Arujá, alcançou o terceiro lugar com um total de 19.672 multas entre os quilômetros 32 e 106,7.

Com tráfego bem menor e, consequentemente, um número reduzido de infrações, figuram a rodovia Alberto Hinoto (SP-56), também chamada estrada de Santa Isabel, em Itaquá, com 3.265 multas, rodovia Índio Tibiriçá (SP-31) com 1.893 multas, rodovia Henrique Eroles (SP-66) 1.085 multas e, por fim, a rodovia Engenheiro Candido do Rego Chaves (SP-39), também em Mogi, com 228 infrações registradas.

Dada a multiplicidade de variações nos casos, o DER não forneceu os valores totais resultantes da totalidade de multas aplicadas na região. Ainda assim, é possível estimar que os valores tenham ficado entre R$ 11.280.706,88 considerando apenas infrações médias e R$ 76.303.373,88 no caso de infração gravíssima.

*Texto supervisionado pelo editor.