Avenida das Orquídeas espera novos investimentos em 2021

Avenida tem infraestrutura ideal para receber mais empresas
Avenida tem infraestrutura ideal para receber mais empresas - FOTO: Divulgação/PMMC

A avenida das Orquídeas, inaugurada em julho de 2019, foi apresentada na época como uma alternativa para a mobilidade urbana e o desenvolvimento econômico de Mogi das Cruzes e do Alto Tietê. A via, que possui 3,5 quilômetros de extensão e é parte do Corredor Leste-Oeste, aguarda a melhoria da conjuntura econômica para expandir seu potencial de crescimento, com a atuação do Poder Público e de entidades da sociedade civil.

A via foi aberta como alternativa para o tráfego de veículos pela rodovia Henrique Eroles (SP-66) e avenida Francisco Ferreira Lopes, no distrito de Braz Cubas. A nova avenida liga Mogi com a cidade de Suzano pelas avenidas Jorge Bei Maluf e Major Pinheiro Fróes, possibilitando um acesso direto até o rodoanel Mário Covas, no limite entre os municípios de Suzano e Poá.

No entanto, segundo a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), o potencial para o desenvolvimento econômico aliado à possibilidade logística da via, quase dois anos após sua abertura, não foi plenamente explorado, por uma série de fatores. "O crescimento econômico da região, embora tenha sido notado a partir da abertura da avenida, esteve abaixo do esperado devido à própria conjuntura nacional e internacional pela pandemia do coronavírus em 2020, além de questões de cunho tributário, como a alíquota do Imposto Sobre Serviços (ISS)", explicou Fádua Sleiman, presidente da ACMC.

A dirigente explica que a entidade foi consultada por empresários dos setores de logística e vestuário, que mostraram interesse em instalar unidades na região. "Recebemos em 2020 propostas para a instalação, mas a partir de março a retração da economia foi sentida em todos os setores. Vemos espaço para o crescimento no segundo semestre deste ano, com os protocolos de retomada da atividade econômica e a vacinação, e estamos ao mesmo tempo buscando novas parcerias e trabalhando com o Poder Público para dar condições adequadas para a vinda das empresas", afirmou Fádua.

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, corrobora a visão da avenida das Orquídeas como um novo eixo de desenvolvimento para a cidade. "O papel da Prefeitura é fomentar este desenvolvimento de maneira sustentável, colaborando para a geração de empregos e mais renda para a cidade. A secretaria lembra ainda que o trecho possui uma infraestrutura adequada para o escoamento de produtos e para a chegada de matérias-primas, sendo uma opção importante de ligação entre Mogi e o Rodoanel, além de dar acesso à Via Perimetral e, dela, para as rodovias Mogi-Dutra e Mogi-Bertioga", concluiu em nota.

A Prefeitura de Suzano, por sua vez, informou que as Pastas de Planejamento Urbano e Habitação e de Transportes e Mobilidade Urbana estão elaborando um estudo técnico para a viabilidade da duplicação das pistas nas avenidas Jorge Bei Maluf e Major Pinheiro Fróes. "A previsão é de que este levantamento seja concluído ainda neste semestre, porém a execução de um possível projeto dependerá de uma futura dotação orçamentária para esta finalidade em parceria com os governos estadual e federal", apontou.

Deixe uma resposta

Comentários