Mogi, Suzano e Itaquá estão entre as mais empreendedoras

Infraestrutura, acesso a capital e ambiente regulatório chamam atenção na região
Infraestrutura, acesso a capital e ambiente regulatório chamam atenção na região - FOTO: Wanderley Costa/ Secop Suzano

A edição 2021 do Índice de Cidades Empreendedoras colocou três cidades do Alto Tietê entre as cem melhores cidades com potencial de empreendedorismo e desenvolvimento. Respectivamente as cidades de Mogi das Cruzes, Suzano e Itaquaquecetuba ganharam destaque no ranking nacional.

O levantamento é feito pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com a organização Endeavor, que avaliou sete critérios que podem revelar o potencial de uma cidade para o desenvolvimento e o empreendedorismo. Entre eles, estão o ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, acesso a capital, inovação, capital humano e cultura empreendedora.

Na avaliação, Mogi das Cruzes foi a 26ª colocada com uma nota geral 6,660. Suzano esteve seis posições atrás em todo o país, com o 32º lugar com avaliação 6,417. A novidade foi Itaquaquecetuba, que figurou na 56º colocação, com uma nota final de 5,814.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mogi das Cruzes, Gabriel Bastianelli, a colocação de Mogi no ranking nacional do Índice de Cidades Empreendedoras é positiva para o desenvolvimento, colocando-a à frente de 18 capitais estaduais. "Este dado mostra o potencial do município para atrair investimentos, empresas, empregos de qualidade para a população e, consequentemente, aumento da renda e da qualidade de vida", explicou.

O titular da pasta em Mogi das Cruzes também celebra o destaque que o município teve na avaliação de infraestrutura, sendo a nona melhor do país. "A cidade está em uma localização estratégica, entre os dois maiores mercados nacionais, próxima a aeroportos e portos, servida com uma excelente rede ferroviária e também com acesso a ferrovias", concluiu.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Geração de Empregos de Suzano, André Loducca, destacou tanto o 12º lugar em Infraestrutura quanto a facilitação do Ambiente Regulatório. "Nossa missão é facilitar a vida da população, dos trabalhadores e dos empresários. Para isso, contamos com parcerias, projetos e programas específicos para viabilizar serviços de maneira ágil e eficiente, como é o caso do Suzano Mais Emprego e do novo Centro Unificado de Serviços Norte (Centrus), na região do Dona Benta".

Para o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PL), a colocação do município é fruto do trabalho ao longo dos últimos anos. "Desde 2017 atuamos para resgatar a cidade. Aos poucos colhemos resultados, garantindo mais crescimento, oportunidade e qualidade de vida. Ninguém faz nada sozinho, este é um trabalho de várias mãos", agradeceu o chefe do Executivo municipal.