Prazo para enviar proposta de concessão da CPTM se encerra

Apenas a Estação Braz Cubas não está incluída neste projeto de concessão
Apenas a Estação Braz Cubas não está incluída neste projeto de concessão - FOTO: Mogi News/Arquivo

Terminou o prazo para empresas e consórcios interessados em participar do edital de concessão de direito de uso real para as três estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na cidade de Mogi das Cruzes. O contrato, com um valor mínimo de R$ 140 milhões, dá direito para a reforma e operação das estações Mogi das Cruzes, Estudantes e Jundiapeba, que integram a Linha 11-Coral.

O certame vem sendo anunciado desde o segundo semestre de 2020, com o anúncio do chamamento público para a criação de um anteprojeto de revitalização e expansão das atividades nas estações. Na página da CPTM dedicada a mostrar o andamento de licitações e concorrências, o edital nº 0911208061. 

Segundo as regras do certame, a empresa vencedora da concorrência deverá pagar no mínimo R$ 140,6 milhões para a aquisição do contrato, com um investimento mínimo de R$ 133,3 milhões para a reforma e adequação das três estações. O contrato terá duração total de 35 anos, sendo cinco anos para a ampliação e construção das estações, e 30 anos para a exploração comercial e administrativa do espaço.

A reportagem tentou entrar em contato com a Secretaria de Estado de Transportes Metropolitanos para obter mais informações sobre o processo licitatório, no entanto, até o final da edição, não recebeu uma resposta.

A direção da CPTM mencionou em outras ocasiões que a estação Braz Cubas não foi incluída dentro do pacote de concessão à iniciativa privada por estar dentro de um projeto diferenciado. No final de janeiro, a empresa informou que o edital de licitação para concessão será publicado até o final de junho.

Itaquá

O deputado federal Marcos Bertaiolli (PSD) e o vereador Carlos Alberto Santiago (PSD) estão promovendo um abaixo-assinado para colher o apoio da população na cobrança de reformas das estações de Itaquaquecetuba ao governo estadual. Para eles, é necessário modernizar as estruturas e implantar acessibilidade para contemplar todos os usuários que dependem do transporte ferroviário.

De acordo com as informações que constam no próprio documento disponível online, nos próximos dias Bertaiolli terá uma reunião com o secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy.

A discussão será pautada justamente pela reforma das estações Aracaré e Manoel Feio.

Em nota, a Secretaria Municipal de Transportes afirmou que considera fundamental a reforma das estações. Das 13 estações da Linha 12-Safira da Companhia de Trens Metropolitanos (CPTM), que liga o Brás a Calmon Viana, apenas as três de Itaquá não foram reformadas. "Por esse motivo, é de total importância o pleito formulado pelo deputado Bertaiolli para que o usuário do transporte tenha mais conforto e acessibilidade. A reforma contribuiria também para a revitalização no entorno das estações", acrescentou a Pasta municipal. A Prefeitura contou ainda que possui projetos para construir dois terminais de ônibus que vão contemplar diretamente os usuários da CPTM, mas eles não foram especificados.

Deixe uma resposta

Comentários