Mogi determina adiamento de IPTU e ISS para até dezembro

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Secretaria Municipal de Finanças, confirmou anteontem o adiamento do pagamento das parcelas de abril, maio e junho do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e do Imposto Sobre Serviços (ISS) do município para os meses de outubro, novembro e dezembro.

A determinação veio do poder Executivo municipal, com o objetivo de reduzir o impacto das medidas de restrição de comércio e serviços causados pela segunda onda da pandemia do coronavírus (Covid-19). Segundo a administração municipal, não haverá aplicação de juros e multas para as parcelas que não forem pagas neste período.

A decisão foi confirmada pelo prefeito Caio Cunha (Pode) em uma transmissão ao vivo pela internet, acompanhado da vice-prefeita Priscila Yamagami (Pode). Segundo o prefeito, o adiamento da primeira parcela não foi possibilitado devido à falta de prazo necessário para a iniciativa.

Questionado pela reportagem sobre o impacto nas contas do município, o secretário municipal Ricardo Abílio informou que há a possibilidade de redução na arrecadação no segundo quadrimestre. "No entanto, como a alteração nas possibilidades de datas de pagamento serão facultativas, nem todos farão essa opção.", explicou.

No mesmo dia, a Câmara de Vereadores de Mogi aprovou uma moção pedindo ao chefe do poder Executivo municipal o adiamento da primeira parcela do IPTU, bem como o adiamento do pagamento da taxa de licença e da tarifa mínima de água de estabelecimentos comerciais que ficaram fechados durante a fase vermelha de restrições da pandemia.

Deixe uma resposta

Comentários