UTI Covid em Mogi chega a 95% de leitos ocupados

Municipal é referência no atendimento ao coronavírus
Municipal é referência no atendimento ao coronavírus - FOTO: Arquivo Mogi News

A ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para o tratamento de pacientes com coronavírus (Covid-19) em Mogi das Cruzes chegou a 95%, ontem. De acordo com a atualização da Prefeitura, referente aos registros do conjunto de hospitais que atendem o município, a situação ainda é grave. Os leitos de Enfermaria, utilizados em casos de menor urgência, também operam próximo da capacidade máxima, marcando ocupação de 87%.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as sete unidades de que ofertam leitos dedicados para infectados com a Covid-19 em Mogi informaram altos índices de ocupação. Dentro da fase vermelha, há quase uma semana, a cidade ainda colhe casos confirmados da doença das semanas anteriores e tenta evitar o colapso do sistema de Saúde.

No conjunto dos hospitais da rede estadual, municipal e privada, existem 130 leitos de UTI, dos quais apenas seis se encontravam disponíveis até ontem. Na ala da Enfermaria, as unidades totalizam 181 leitos, dos quais 12 se encontravam disponíveis. O cálculo de leitos leva em conta as seguintes unidades: Hospital Municipal, Santa Casa, Luzia de Pinho Melo, Hospital Ipiranga, Hospital Santana, Biocor e Mogimater.

Nos hospitais de responsabilidade do Estado nos municípios vizinho, a ocupação também beira o limite. No Hospital Regional Dr Osíris Florindo Coelho, de Ferraz de Vasconcelo,s a ocupação da UTI era de 96,1% e Enfermaria 100%. O Santa Marcelina, de Itaquaquecetuba, operava com UTI em 90% e Enfermaria também completamente ocupada.

Deixe uma resposta

Comentários