Em uma semana, 1.111 casos e 23 óbitos são confirmados

Fonte: Condemat
Fonte: Condemat - FOTO: Luiz Kurpel

Em meio aos recordes diários de contaminações e mortes decorrentes da pandemia de coronavírus (Covid-19), o Brasil registrou um total de 268.568 óbitos e de 11.125.017 casos segundo atualização de ontem do consórcio dos veículos de imprensa. No Estado de São Paulo, o vírus já ceifou 62.101 vidas e acumulou 2.134.020 casos confirmados. Já na linha de frente, ao nível municipal, a segunda onda da Covid-19 provoca altas inéditas nos municípios do Alto Tietê e ameaça a estabilidade das unidades de Saúde. Apenas na semana que antecedeu o decreto da fase vermelha, Mogi das Cruzes registrou mais de 1,1 mil novos casos e 23 óbitos.

Conforme apontou levantamento diário fornecido pelo Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) e contabilizado pelo Grupo Mogi News, as últimas semanas em Mogi foram intensas no que se refere ao registro de novas infecções e óbitos. Entre os dias 1° e 8 de março a cidade apresentou um aumento de 6,3% no número de casos confirmados e saltou de um total de 17.412 para 18.523 contaminações, portanto, 1.111 casos em uma única semana. Além disso, 23 pessoas morreram.

Ao analisar o acumulado das semanas anteriores, fica claro que os hospitais mogianos estão enfrentando um crescimento acentuado no número de pacientes com a Covid-19. Na penúltima semana, entre os dias 22 de fevereiro e 1° de março, Mogi confirmou 983 novas contaminações e 28 óbitos. Antes disso, entre 15 e 22 de fevereiro, o informado, tanto em números de casos quanto óbitos, era menos da metade do que os hospitais recebem hoje. Na ocasião, foram registrados 498 casos e 11 mortes.

Na comparação com os demais municípios de vizinhos, Mogi é, disparado, a cidade com a mais elevada taxa de novas contaminações. (veja mais no gráfico acima). Em seguida, Suzano também registrou aumento considerado de casos, só na semana analisada mais recente (de 1° a 8 de março) os casos cresceram 5%, 544 casos acompanhados de dez óbitos. Os números foram ainda piores na penúltima semana (de 22 de fevereiro a 1° de março), neste período Suzano marcou 633 novas contaminações e nove óbitos. Ambas semanas superam o informado entre 15 e 22 de fevereiro quando a cidade registrou 409 novos casos e 15 mortes, confirmando a tendência de alta

Atualização

O Alto Tietê registrou ontem 2.383 vítimas fatais da pandemia. Somente nas últimas 24 horas foram registrados nove óbitos em decorrência da doença.

As vítimas fatais de ontem eram residentes nas cidades de Arujá, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes e Santa Isabel.

*Texto supervisionado pelo editor.

Deixe uma resposta

Comentários