Imóveis no Jardim Planalto e Aeroporto são demolidos

Prefeitura informou que imóveis estavam desocupados
Prefeitura informou que imóveis estavam desocupados - FOTO: Mogi News/Arquivo

A demolição de casas no Jardim Planalto e Aeroporto III, em Mogi das Cruzes, ontem, chamou nas redes sociais por meio do compartilhamento de vídeos e fotos de moradores protestando contra a decisão da Prefeitura. De acordo com o Executivo municipal, as demolições ocorreram apenas em imóveis sem ocupação e em locais de proteção ambiental.

Em transmissão pelo Facebook, que alcançou mais de 153 mil visualizações, uma moradora indignada com a demolição de sua casa questionou a legitimidade da ação, enquanto cobrava satisfações da Guarda Civil Municipal (GCM). A mulher afirmou que a demolição ocorreu sem aviso o que a impediu,de retirar materiais de construção.

De acordo com a Prefeitura, as demolições foram feitas em imóveis em processo irregular de construção. "Não havia famílias ocupando as edificações, que ainda não estavam concluídas. Trata-se de área pública e de proteção ambiental, onde, por lei, edificações não são permitidas", declarou.

A administração municipal também esclareceu que o local onde ocorreram as demolições passa pelo processo de regularização que vai beneficiar cerca de 800 famílias e, por este motivo, as novas construções constituíam um empecilho para regularidade da situação.

"A ação faz parte do grupo de trabalho de combate a invasões, composto por diversos órgãos, como Ministério Público, Polícia Militar, Guarda Municipal e secretarias. O secretário de Assuntos Jurídicos e Habitação acompanha a ação e atendeu todas as pessoas no local, explicando a situação, que já é de conhecimento da comunidade", completou a Prefeitura.

*Texto supervisionado pelo editor.

Deixe uma resposta

Comentários