Mogi das Cruzes tem 4,5% de sua população contaminada

Até o último levantamento, Mogi registrava 19.535 pessoas contaminadas
Até o último levantamento, Mogi registrava 19.535 pessoas contaminadas - FOTO: Mogi News/Arquivo

Mogi das Cruzes já registrou 4,5% de sua população contaminada pelo coronavírus (Covid-19) desde o começo da pandemia. Entre os municípios do G5 - conjunto das cidades mais populosas do Alto Tietê, Mogi ostenta a porcentagem mais alta. Os dados foram calculados em cima dos números divulgados diariamente pelo Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) com base na população dos municípios indicada pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade).

De modo a mitigar a disseminação e impedir que o percentual continue crescendo e ocupando leitos de internação, amanhã Mogi entrará Fase Crítica na qual fica proibida a circulação de pessoas durante todo o dia. Também em busca de medidas mais rígidas, outros municípios da região deverão se reunir hoje com o governador do Estado, João Dória (PSDB).

Ignorando casos suspeitos e possíveis subnotificações, em pouco mais de um ano de pandemia, os casos confirmados da Covid-19 já começam a marcar um número considerável de cidadãos do G5. Com 19.535 casos confirmados até sexta-feira passada, Mogi registra uma disseminação do vírus que atinge 4,5% de sua população total de 432.905.

Apesar do percentual parecer pequeno, se traduz na morte de 804 mogianos. Uma parcela ainda menor desse percentual, que são os casos ativos, também é responsável pela ocupação de 100% dos leitos exclusivos para Covid-19 há oito dias consecutivos.

O calculo revela o perigo da Covid-19 e suas variantes circulando no país e revela que, com a campanha de imunização ainda há passos vagarosos, existe um grande contingente populacional em risco de se contaminar mesmo desconsiderando a possibilidade de reinfecção, já confirmada em algumas cidades da região.

Bem próximo do percentual apresentado por Mogi, a estimativa é de que Poá já tenha registrado a doença em 4,4% de sua população. Com 5.146 casos confirmados dentro de uma população de 115.538 habitantes, 195 poaenses perderam a vida em decorrência da doença.

Também com uma população considerável e o segundo maior número de casos confirmados do G5, pelo menos 4,1% da população suzanense já se contaminou com a Covid-19. Em números gerais, o percentual representa 12.197 casos dentro de uma população de 291.002. Em Suzano foram registrados 421 óbitos até a atualização mais recente.

Abaixo dos 4% mas bem próximo das cidades citadas, Ferraz de Vasconcelos marcou uma disseminação que alcançou 3,8% de seus 193.037 habitantes, dentro dessa porcentagem, 7.482 ferrazenses foram contaminado e 242 perderam a vida.

Destoando das demais cidades, Itaquaquecetuba, com 370.589 habitantes, pode ter tido cerca de 2,3% de sua população contaminada, o menor percentual. Esse número representa 8.638 infectados e chama atenção pelo tamanho da população itaquaquecetubense, revelando ter conseguido se preservar mais que os vizinhos ou que há considerável subnotificação. Morreram em decorrência da Covid-19, 490 pessoas.

*Texto supervisionado pelo editor.

POPULAçãO CONTAMINADA

CidadesCasos confirmadosÓbitos PopulaçãoPercentual contaminado
Ferraz de Vasconcelos7.482242193.0373,80%
Itaquaquecetuba8.638490370.5892,30%
Mogi das Cruzes19.535804432.9054,50%
Poá5.141195115.5384,40%
Suzano12.197421291.0024,10%

Fonte: Condemat e Seade

Deixe uma resposta

Comentários