Fiscalização paralisa 7 estabelecimentos na cidade

O Departamento de Fiscalização de Posturas de Mogi das Cruzes, com o apoio da Guarda Civil e da Polícia Militar, paralisou o funcionamento de sete estabelecimentos. O número foi registrado no período da noite de sexta-feira passada ao domingo anterior. Dentre as paralisações, estão bares, estabelecimentos comerciais e cabeleireiros.

Ainda de acordo com a Administração Municipal, as paralisações de funcionamentos comerciais ocorreram no centro e nos bairros Jundiapeba, Vila Moraes, Vila São Sebastião, Mogi Moderno e Mogilar.

As informações foram divulgadas na tarde de ontem pela Secretaria Municipal de Segurança, que apontou ainda o total de 747 chamados no mesmo período. Destes, 201 não tiveram precedentes mas 11 notificações foram documentadas a estabelecimentos.

Além disso, foram registradas 84 orientações também da sexta-feira passada ao domingo anterior. "É importante lembrar que a cidade conta com uma nova legislação, que entrou em vigor no dia 5 de março e que prevê punições mais duras para o desrespeito de estabelecimentos às restrições", ressaltou a Prefeitura.

A primeira medida é justamente a notificação. O trabalho terá continuidade nesta semana, em que já está em vigor na cidade a Fase Crítica, com mais restrições de circulação de pessoas e de funcionamento de estabelecimentos comerciais para o enfrentamento da pandemia pela Covid-19.

Entre os principais pontos está a restrição da circulação das pessoas nas ruas da cidade.