Índice de Isolamento em Mogi chegou a 42%

Apesar da Fase Crítica muita gente pelas ruas
Apesar da Fase Crítica muita gente pelas ruas - FOTO: Emanuel Aquilera

A "fase crítica" da Prefeitura de Mogi das Cruzes ainda não surtiu efeito no isolamento social dos munícipes. Conforme apontou atualização do Sistema de Monitoramento Inteligente de São Paulo (Simi), o índice de isolamento social nesta segunda-feira - primeiro dia da nova fase em vigor - era de 42%, uma semana atrás, a taxa registrada era a mesma. No conjunto das cinco cidades mais populosas do Alto Tietê (G5), o isolamento de Mogi ficou empatado com Suzano e até mesmo atrás do registrado em Ferraz de Vasconcelos, ambas cidades aplicam restrições mais brandas se comparadas ao adotado por Mogi.

Nem mesmo a restrição de circulação de pessoas durante 24 horas e uma série de regras inéditas para conter a disseminação do vírus Mogi foi capaz de manter, pelo menos, metade da população em isolamento social. Atualizado diariamente, o Simi mede o índice de isolamento social por meio de uma parceria com as operadoras de telefonia celular e, conforme divulgação referente ao primeiro dia da nova fase, pouca coisa mudou no comportamento dos mogianos.

Os atuais 42% registrados na cidade na segunda-feira passada também foram registrados por Mogi em agosto do ano passado, quando o município se encontrava na fase amarela do Plano São Paulo. Conforme a reportagem pôde apurar, nas ruas do Centro, a circulação de pessoas é baixa, ainda assim, alguns comércios trabalham atendendo clientes pela porta e consumidores andam sem máscaras pelas ruas.

* Texto supervisionado pelo editor