Volume nas represas da região cai 30% neste ano

Represa de Taiaçupeba está com volume menor
Represa de Taiaçupeba está com volume menor - FOTO: Emanuel Aquilera

Os dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) apontam uma queda de 30 pontos percentuais entre o encerramento do verão deste ano e do ano anterior no volume das represas da região. As cinco barragens do Alto Tietê somaram um volume de 60% no último dia de verão deste ano, no sábado anterior.

Já no encerramento do verão de 2020, o volume total nas represas do Sistema Produtor do Alto Tietê (Spat) foi de 90%, 30,4 pontos percentuais a mais. Em nota, a Sabesp garantiu que não há risco de desabastecimento neste momento na Região Metropolitana de São Paulo, mas reforçou a necessidade do uso consciente da água em qualquer época do ano.

Uma das explicações para a queda no volume das represas está relacionada à diminuição das chuvas desde o ano anterior. Isso fez com que as famosas chuvas de verão não ocorressem com intensidade desde o início do verão deste ano, no dia 21 de dezembro.

Composto por sete mananciais (Cantareira, Alto Tietê, Guarapiranga, Cotia, Rio Grande, Rio Claro e São Lourenço), o sistema é integrado, permitindo transferências para diferentes regiões e dando mais segurança ao abastecimento. Isso é possível porque as obras vêm sendo realizadas desde a crise hídrica, com destaque para a Interligação Jaguari-Atibainha e a entrada em operação do Sistema São Lourenço. As duas obras agregaram 445 bilhões de litros.

No dia 1º de março, foi inaugurada adutora em Cotia para melhorar a distribuição. (T.M.)