ACMC oficializa solicitação do sistema drive thru na Páscoa

Famílias foram até o Clube Vila Santista para a ação
Famílias foram até o Clube Vila Santista para a ação - FOTO: Divulgação

A Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) enviou à Prefeitura uma solicitação para a liberação das compras em Drive Thru no próximo sábado, quando é comemorada a Páscoa. O pedido realizado ontem é também o desejo de diversos comerciantes varejistas da cidade, já que a data comemorativa aumenta o faturamento e movimenta diversos setores, não só os alimentícios. Além disso, coincide com o período em que grande parcela da população recebe o pagamento e possui condições de compra, de acordo com a ACMC.

"Entendo que o Drive Thru é uma alternativa viável para apoiar o comércio sem comprometer os muitos esforços que têm sido feitos para conter a propagação do coronavírus", disse a presidente da Associação, Fádua Sleiman.

A entidade propôs que, de forma organizada, o Drive Thru possa funcionar sem riscos e isso vai minimizar as perdas econômicas, principalmente, possibilitando que o consumidor compre no comércio da cidade. "Desde que a Fase Crítica está em vigor em Mogi, muitos consumidores se deslocam para as cidades vizinhas para fazer suas compras, desfavorecendo o setor local'', lamentou a presidente.

Esta também é uma demanda do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e Região (Sincomércio) que esteve ontem em uma reunião virtual com a vice-prefeita, Priscila Yamagami e o Gabriel Bastianelli, Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico.

De acordo com o presidente do Sindicato, Valterli Martinez, ambos foram receptivos e se propuseram a ouvir as solicitações sobre a retomada comercial consciente. Um abaixo assinado com mais de 1.400 assinaturas favoráveis à retomada também foi entregue à Prefeitura. O Executivo deve responder em breve.

Antes de receber o documento da ACMC, na tarde de anteontem, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento afirmou que o sistema Drive Thru deve continuar sendo permitido apenas para os serviços essenciais. Para outros ramos do comércio, é possível a comercialização de produtos pelo modelo delivery.

Para isso, a Prefeitura disponibiliza a plataforma Vetrina, que pode ser utilizada gratuitamente pelos empreendedores para que eles possam fazer suas vendas online à população. Após a entrega da solicitação, a ACMC aguarda um novo posicionamento.