Processo para contratação de professores vai até abril

O processo seletivo para a contratação de cerca de 150 professores de Educação Básica I, em Mogi das Cruzes, deve ser cumprido até o início de abril. Atualmente, com as inscrições encerradas no dia 11 deste mês, 8.972 inscrições de educadores estão sendo analisadas. A Prefeitura apontou que o número exato de professores contratados pode sofrer alteração.

A Secretaria Municipal de Educação abriu as inscrições do Processo Seletivo Simplificado (PSS) no dia 5 deste mês, às 8 horas, e afirmou na data que serão 142 vagas para ampla concorrência, oito para deficientes e oito vagas para professores de Educação Básica II. Cinco serão para ampla concorrência e três para deficientes de acordo com as disciplinas dispostas no edital.

"Os profissionais irão ministrar aulas no ensino regular e Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede municipal de ensino de Mogi das Cruzes e atenderão a necessidade da Pasta em caráter emergencial e temporário", apontou a Secretaria Municipal de Educação.

O contrato, segundo o Executivo mogiano, terá a duração de 12 meses. O salário para professor de Educação Básica I por uma jornada semanal de 25 horas é de R$ 3.518,74 e para o professor de Educação Básica II, a jornada semanal é de 20 horas e o salário é de
R$ 3.346,75.

A Secretaria da Educação divulgou também no início deste mês que encerrou o ano letivo de 2020 com 47.486 alunos matriculados em 210 unidades escolares, sendo 24.383 em período integral. Cerca de 3 mil servidores atuam na rede municipal, entre o quadro do Magistério e os técnicos.

"Foram aplicados em 2020 25,94%, referente às receitas resultantes de impostos. No total, ao longo do ano passado, foram investidos, considerando todas as fontes de receita da Secretaria no ano passado, R$ 410.437.902,93".

Os recursos para a merenda escolar, por exemplo, foram 100% empenhados nos kits distribuídos durante o segundo semestre. Já os recursos do Programa de Transferência de Recursos Financeiros (PTRF) tiveram queda 75% no repasse previsto e as subvenções tiveram retração de R$ 4 milhões.