Arrecadação de multas cai com pandemia e contrato

Arrecadação das multas caíram em Mogi em 2020
Arrecadação das multas caíram em Mogi em 2020 - FOTO: Emanuel Aquilera

A crise na saúde pública pela pandemia da Covid-19 tem deixado marcas não só na economia de comércios locais como também nas arrecadações de administrações municipais. Nos últimos dois anos, a arrecadação por multas de trânsito em Mogi das Cruzes sofreu uma queda de 23%, passando de R$ 16.941.646,34 em 2019 para R$ 13.695.042,29 em 2020.

Ainda no ano anterior, de janeiro a dezembro, houve 58.454 multas de trânsito registradas na cidade por equipamentos eletrônicos e manuais. No entanto, um ano antes, em 2019, de acordo com as informações da Secretaria Municipal de Trânsito, houve 118.953 autuações de trânsito.

O valor arrecadado com autuações não corresponde ao número de autuações aplicadas, uma vez que muitos motoristas não fazem o pagamento no momento em que recebem a autuação.

"Alguns acabam deixando para fazê-lo no momento do licenciamento do veículo ou transferência, o que pode ocorrer, dependendo do caso, no exercício posterior", explicou a Prefeitura na tarde de ontem.

No comparativo com os dois anos, foi registrada uma variação de menos 50,8% na quantidade de multas. Devido às restrições sociais necessárias para o enfrentamento da disseminação do coronavírus, o número de pessoas circulando caiu, o mesmo acontecendo com veículos. Assim, a referência histórica de anos anteriores não seria fiel à atual conjuntura da mobilidade urbana na cidade.

A resolução 805 do Conselho Nacional de Trânsito alterou o envio das notificações para janeiro. (T.M)