Mogi amplia o atendimento às pessoas em situação de rua

Distribuição de kits com máscaras e álcool em gel foi intensificada desde ontem
Distribuição de kits com máscaras e álcool em gel foi intensificada desde ontem - FOTO: Divulgação/PMMC

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Mogi das Cruzes está ampliando nesta semana o atendimento a pessoas em situação de rua, com o intuito de reforçar os cuidados e a atenção aos protocolos sanitários, no enfrentamento à pandemia da Covid-19. A distribuição de kits com máscaras e álcool em gel para esse público foi intensificada desde ontem. Há ainda o grupo Consultório na Rua, que oferece atendimento em saúde e testes para o coronavírus.

A princípio, serão distribuídos 150 kits, porém a meta é ampliar esse número de forma gradativa. Além da entrega do material, os profissionais da Assistência prestam também todas as orientações sobre o uso de cada item e assim vêm fazendo desde o início da pandemia. Os kits estão sendo montados de acordo com todos os protocolos sanitários.

Já o serviço de abordagem terá a carga horária ampliada - antes acontecia das
8 às 17 horas e agora deve se estender até as 20 horas. Durante as abordagens, os agentes sociais tentam conscientizar as pessoas a saírem da rua e oferecem atendimento e acolhimento nas unidades que prestam esse serviço. Os trabalhos de abordagem não podem ter caráter coercitivo e/ou compulsório. Assim, a adesão aos serviços ofertados deve ocorrer de forma espontânea por parte das pessoas que se encontram em situação de rua.

Com a ampliação do horário, haverá ampliação na equipe que desenvolve esse trabalho. "Vamos ampliar a equipe e continuar trabalhando no sentido de que essas pessoas saiam das ruas e praças e evitem aglomerações. Nem sempre a pessoa em situação de rua aceita o acolhimento institucional ofertado, então vamos distribuir os kits com álcool em gel e máscaras. Nosso objetivo é minimizar ao máximo os riscos que elas correm", destacou a secretária-adjunta de Assistência Social, Vera Lúcia de Freitas.

É importante lembrar que o serviço de higienização pessoal já é oferecido de forma permanente pela Secretaria, em unidades como o Centro POP. O equipamento existe desde 2011 e é referência no atendimento a pessoas em situação de rua. Nele, as pessoas podem tomar banho, trocar de roupa e há também atendimento psicossocial e o acolhimento, para aqueles que assim desejarem.

Também no Centro POP, funciona o programa Consultório na Rua, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Mogi das Cruzes. Por meio dele, uma equipe composta por um médico e dois enfermeiros presta atendimento em saúde às pessoas em situação de rua, passa orientações sobre enfermidades diversas e também faz testes para a Covid-19. Isso garante um controle maior sobre as taxas de contaminação entre esse público. Antes de serem encaminhados para o acolhimento, todos são testados.

Além do Centro POP, Mogi conta com cinco unidades para acolhimento de pessoas em situação de rua, sendo quatro fixas e uma que foi aberta a princípio em caráter temporário, em função da pandemia e segue operando.