Mogi fecha fevereiro com alta de 67% no roubo de veículos

Crime cresceu 67% entre os períodos analisados
Crime cresceu 67% entre os períodos analisados - FOTO: Divulgação

O roubo de veículos em Mogi das Cruzes teve aumento de 67% no mês passado em comparação com fevereiro de 2020. O roubo geral também apresentou elevação no comparativo com o mesmo período do ano passado. Por outro lado, a cidade registrou estabilidade nos índices de furtos gerais e redução de homicídios e furtos de veículos. Os dados foram disponibilizados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

Nem mesmo a pandemia do coronavírus (Covid-19) serviu para diminuir a ação dos criminosos, vários índices subiram em fevereiro, apontando que a redução de circulação de pessoas, em razão do vírus, não foi um empecilho. O índice mais elevado foi o de roubo de veículos que saltou de 15 ocorrências para 25 neste ano. O roubo geral também marcou disparada de 33%, no total foram 106 ocorrências contra 80 no mesmo período do ano passado.

Fevereiro fechou com estabilidade nos casos de furto geral. Este tipo de crime, no entanto, é o de maior volume em Mogi: só em fevereiro foram registradas 253 ocorrências, uma a menos do que no mesmo mês em 2020. Os dados da SSP foram mais positivos em relação a outros índices, como o furto de veículo que caiu 36% registrando uma redução de 55 casos no ano passado para 35 neste. Os assassinatos também tiveram decréscimo em Mogi: no mês passado foram relatados às delegacias da cidade dois casos de homicídio, um ano antes foram quatro.

G5

No conjunto das cinco cidades mais populosas do Alto Tietê, os índices também apresentaram oscilações similares as de Mogi, com variações na ocorrência dos tipos de crime, a maioria das cidades registrou aumento de casos.

Poá também fechou o mês passado com alta no roubo de veículos. Os casos subiram de nove para 15, compondo um crescimento percentual de 67%. Em seguida, o furto geral saltou de 71 para 96, 35% maior do que no ano passado. Até mesmo o roubo comum subiu, dessa vez cerca de 24%, indo de 78 para 98. O furto de veículos, no entanto, teve queda considerável de 48% e desceu de 29 para 15. Um único caso de homicídio foi registrado em Poá, no ano passado nenhum havia sido relatado.

Itaquaquecetuba foi a única cidade da região que apresentou elevação em todas taxas de criminalidade. Uma das mais altas foi furto, que cresceu 31% em fevereiro, em números gerais, o aumento consiste em 215 casos contra 164 no ano passado. O furto de veículo apresentou elevação de 18%, subindo de 56 casos em 2020 para 66 no mês passado.

Com aumento mais leve, o roubo de veículos cresceu 4% no último mês, foram 48 ocorrências, duas a mais que o mesmo período do ano passado. O roubo subiu de 245 para 248, crescimento de 1%. Foram seis homicídios no mês passado, em fevereiro de 2020 quatro casos foram informados.

Já em Ferraz de Vasconcelos, a maior alta do mês passado foi registrada com furtos gerais que cresceram 27%, aumento de 86 para 109 ocorrências. O roubo de veículos teve um aumento menos acentuado na cidade e subiu 3%, no total foram 37 automóveis, um a mais do que o registro de fevereiro de 2020.

Os demais índices de criminalidade tiveram queda, o destaque foi com furtos gerais que teve queda de 14%, a redução foi de 140 ocorrências para 121. O furto de veículos diminui 8%, neste ano foram 34 casos contra 37 no passado. Nenhum homicídio foi registrado.

O mês passado foi positivo para os proprietários de veículos de Suzano, que presenciaram queda de 29% no roubo de automóveis, no total, a redução foi de 42 ocorrências para 30. A cidade teve 150 ocorrências de roubo, uma a menos do que no ano passado. Por outro lado, o furto geral cresce 12% e alcançou 220 casos, em fevereiro de 2020 foram 197. Com crescimento de 6%, 56 veículos foram furtados no mês passado, três a mais do que o mesmo período do ano passado. Um assassinato foi registrado contra três em 2020.

*Texto supervisionado pelo editor.

Deixe uma resposta

Comentários