Idosos com 69 anos ou mais continuarão sendo vacinados

Mogi das Cruzes dará continuidade hoje à vacinação de idosos com 69 anos ou mais contra a Covid-19, no drive-thru do Pró-Hiper e nos postos de saúde. Tanto o drive-thru quanto os postos atenderão os cidadãos com doses remanescentes - as quantidades em cada posto serão informadas por meio de cartazes.

É importante lembrar que as doses de vacina são enviadas pelo governo do Estado e a cidade depende de novos lotes para iniciar a imunização de novas faixas etárias.

Mogi das Cruzes enfrenta uma fase difícil na pandemia da Covid-19, com a ocupação de 100% nos leitos municipais de Unidade de terapia intensiva (UTI) há 19 dias.

A Secretaria de Saúde tem dado orientações para tornar o processo de vacinação mais confortável para todos. Assim que as pessoas retirarem a senha, não há necessidade de permanecer na fila. Isso porque, nos últimos dias, houve registros de formação de filas durante a madrugada, o que pode causar aglomeração, além do desconforto para os idosos que vão se vacinar.

Outra orientação importante é que o governo do Estado não informa com antecedência adequada a quantidade de vacinas que será entregue à cidade. Os lotes chegam com pouco tempo hábil para o planejamento, mas o município deve cumprir as determinações do calendário estadual e atender os grupos prioritários determinados pelo Plano Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde.

Por conta de deficiências nacionais no programa de vacinação contra o coronavírus, a cidade não recebe as quantidades suficientes para cada faixa etária. Quando uma nova faixa etária começa a ser vacinada, todos os cidadãos mais velhos que ainda não receberam a imunização também podem tomar a vacina. Por isso, a vacinação sempre indica a faixa etária "ou mais".

Aplicativo

A Prefeitura de Mogi das Cruzes desenvolveu um aplicativo para coordenar a fila de vacinação contra o coronavírus (Covid-19) de forma virtual. O objetivo final é eliminar as filas presenciais nos postos de vacinação enquanto a cidade abre novas frentes para imunizar a população.

"Sei de todo transtorno que tem ocorrido. Por isso, estamos trabalhando há três semanas em um software para que a população consiga ser vacinada com hora marcada", disse o secretário Henrique Naufel.