1º dia da Barreira Sanitária tem 1.811 veículos abordados

No total, 63 motoristas optaram por retornar e não entraram em Mogi das Cruzes
No total, 63 motoristas optaram por retornar e não entraram em Mogi das Cruzes - FOTO: Emanuel Aquilera

No primeiro dia do funcionamento das barreiras sanitárias em Mogi das Cruzes, que têm como objetivo diminuir o contágio por coronavírus (Covid-19), 1.811 veículos foram abordados e 3.622 pessoas foram orientadas sobre o agravamento da pandemia na cidade. Do total de motoristas parados, 63 optaram por retornar ao local de partida.

A fiscalização parou 1.026 veículos na avenida Engenheiro Miguel Gemma (trecho municipal da ligação Mogi-Salesópolis), com um total de 2.052 pessoas orientadas. Deste total, 26 veículos retornaram. Já na barreira sanitária da avenida Lourenço de Souza Franco (ligação Mogi-Suzano), em Jundiapeba, 785 veículos foram parados na fiscalização, com 1.570 pessoas. Deste total, 37 veículos retornaram.

A barreira sanitária da avenida Lourenço de Souza Franco teve menos veículos abordados devido às características da via, com grande movimentação. Com isso, optou-se por abordagem por amostragem, orientando os motoristas e diminuindo o impacto no trânsito de veículos. "Nas barreiras de sanitização é feita a medição de temperatura dos ocupantes, bem como a orientação sobre a atual situação do município, quanto às restrições sociais e o estágio da pandemia e ocupação dos leitos, e sobre segurança sanitária", explicou a Secretaria Municipal de Segurança. O objetivo é diminuir a circulação de pessoas na cidade.

Durante a manhã, na barreira montada em Jundiapeba, uma ocorrência policial em que um suspeito tentava fugir da Polícia Militar prejudicou o trânsito de veículos, necessitando, inclusive, a interrupção total do fluxo. Foram adotadas medidas buscando a diminuição do impacto, com uma maior liberação na passagem de veículos no ponto da barreira. Já na barreira da avenida Engenheiro Miguel Gemma, o trabalho vem sendo desenvolvido sem intercorrências.

No final da manhã, a barreira sanitária do distrito de Jundiapeba foi reposicionada. Ela estava na rotatória da Vila Nova Jundiapeba e passou para outro ponto, na avenida Lourenço de Souza Franco, próximo à rotatória que fica na região da divisa com Suzano. "É importante lembrar que, com o estreitamento de pista para a realização da barreira sanitária, é esperado um impacto no trânsito de veículos. No entanto, a situação vem sendo monitorada", apontou a Prefeitura.

Além disso, o Executivo explicou que é necessária a passagem de um veículo por vez para que seja possível o trabalho sanitário, que busca a melhoria da situação de saúde do município.

O trabalho nas barreiras de sanitização é realizado de forma escalonada nos cinco principais acessos da cidade, de acordo com uma programação estabelecida para a semana e o acompanhamento diário realizado. Além dos dois locais em que a ação está sendo realizada nesta quarta-feira, também estão previstas, durante a semana, barreiras sanitárias na rodovia Mogi-Dutra, na avenida Francisco Rodrigues Filho (trecho municipal da rodovia Mogi-Guararema) e na avenida Prefeito Francisco Ribeiro Nogueira (trecho municipal da rodovia Mogi-Bertioga-SP-98).