Pandemia afetou vendas de bacalhau na Sexta-feira Santa

Dentre as tradições mais populares em comemoração da Páscoa estão não só as trocas de ovos de chocolate como também o consumo de bacalhau na Sexta-feira Santa. Com o advento da pandemia pela Covid-19, tanto as importações do peixe quanto a venda na região têm sido menores, podendo atingir até uma queda de 60% em determinados comércios de Mogi das Cruzes.

Em sua loja de temperos e produtos naturais no Mercado Municipal de Mogi, o proprietário Sebastião Soprani se prepara em todas as Páscoas para a compra do bacalhau. Neste ano, a aquisição foi menor do que em 2020, já que as importadoras também diminuíram as compras.

"Considerando que trabalhamos com o bacalhau somente na Páscoa, nós reduzimos bastante também a compra das mercadorias. Nossas vendas caíram de 50% a 60% neste ano, junto com a população nós estamos sofrendo muito", lamentou.

Soprani apontou ainda que não é possível quantificar a queda do lucro, já que está focado em manter sua loja aberta e dar continuidade ao quadro de funcionários.

Já o comerciante Victor Hideo Santos Yamato, que também possui uma loja de produtos variados para feijoada no Mercadão de Mogi, contou que a indicação dos clientes fixos para outras pessoas tem aumentado a clientela neste momento difícil causado pela pandemia. "Além da queda de 40% na venda de bacalhau nesta Páscoa, pela pandemia da Covid-19, nós deixamos de vender a mesma porcentagem em outros produtos aqui da loja", afirmou.

A queda das vendas pode ser explicada pela diminuição do poder de compra da população, já que os preços de todos os produtos nos supermercados aumentaram junto ao desemprego. Assim, com menos verba e preços mais altos, grande parte das famílias passaram a comprar apenas os alimentos necessários e com os menores custos.

O quilo do bacalhau nesta Páscoa tem custado em média R$ 90,00, preço considerado alto por muitas famílias. "O valor do bacalhau, por ser um peixe fresco, é também um causador da diminuição das vendas deste ano, que têm sido abaixo do esperado para os comerciantes que vendem", avaliou o presidente da Associação dos Comerciantes do Mercadão de Mogi, Odair Pinho.

Até mesmo os presentes de ovos de chocolate devem ser menores neste ano, já que os preços aumentaram e muitas pessoas continuam desempregadas. Com os preços dos ovos de Páscoa simples, que pesam em média 200 gramas, chegando a até
R$ 35, parte dos consumidores já confirmaram que vão reduzir as compras na comemoração religiosa deste ano.