Prefeitos aprovam iniciativa de Frente Parlamentar regional

Chefiada por Marcia Bin, Poá informou que  ideia deve favorecer soluções
Chefiada por Marcia Bin, Poá informou que ideia deve favorecer soluções - FOTO: Rodrigo Nagafuti/Secom Poá

Prefeitos do Alto Tietê se manifestaram ontem sobre a nova iniciativa intermunicipal para a criação de uma frente regional das Câmaras de Vereadores, que foi criada na semana passada. De forma geral, prefeitos e prefeitas colocaram-se favoráveis ao estabelecimento do novo grupo. A iniciativa tenta ressuscitar a antiga Associação das Câmaras do Alto Tietê (Acat), que chegou a ter voz ativa no começo da década passada, mas a ideia não obteve a mesma projeção do Consórcio de Desenvolvimentos dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) e caiu no esquecimento.

O manifesto da nova Frente Legislativa Intermunicipal, assinado na última quinta-feira, contou com a participação dos prefeitos das cidades da região. O encontro, realizado na sede da Câmara de Mogi das Cruzes, estabeleceu uma pauta unificada entre os chefes do poder Legislativo nas áreas de saúde pública, desenvolvimento econômico e geração de emprego, mobilidade urbana, bem como questões ligadas à arrecadação junto aos governos federal e estadual.

Segundo a Prefeitura de Mogi das Cruzes, o diálogo e a união entre os poderes é importante para o desenvolvimento da região. "Muitas demandas de um município afetam as cidades vizinhas, já que os limites se confundem em razão da conurbação urbana e soluções conjuntas são necessárias", informou em nota.

A Prefeitura de Suzano, por sua vez, reiterou que considera qualquer iniciativa que esteja em conformidade com a legislação vigente, e que tenha como objetivo conquistar melhorias para as cidades de forma conjunta, como bem-vinda.

A posição favorável à criação da nova frente também foi compartilhada pela administração municipal de Itaquaquecetuba, que considerou de suma importância toda e qualquer ação que traga benefícios à população. "Os poderes devem trabalhar de acordo com suas funções, de maneira integrada e que possam trazer benefícios para as pessoas em situação de vulnerabilidade", informou.

A Prefeitura de Poá também avaliou a Frente Legislativa Intermunicipal como uma iniciativa que poderá trazer benefícios à comunidade. "A frente estabelece de forma única a prática de políticas públicas que tendem a favorecer (a solução de) problemas comuns a uma região como, por exemplo, a abordagem da pandemia da Covid-19", concluiu.

A reportagem também entrou em contato com os gabinetes das cidades de Guararema, Santa Isabel e Ferraz de Vasconcelos, mas até o fechamento desta edição, as cidades não se manifestaram sobre o assunto.