Projeto conta a história da cidade a partir de QR Codes

Serão instaladas placas e adesivos em 53 locais, entre monumentos e prédios
Serão instaladas placas e adesivos em 53 locais, entre monumentos e prédios - FOTO: Amilson Ribeiro

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo dará início nos próximos dias à instalação de placas e adesivos contendo QR Codes em 53 locais da cidade, entre monumentos, prédios e pontos que remetem à história do município. A ação é resultado de um levantamento feito pelo Departamento de Patrimônio, em parceria com a Coordenadoria de Turismo, tendo como critério bens que se inserem no patrimônio material, ambiental e paisagístico de Mogi.

O QR Code em cada placa ou adesivo levará a pessoa a um áudio, de aproximadamente um minuto de duração cada, com uma breve apresentação do que é aquele local e de como ele se encaixa na história da cidade. O objetivo é levar mais conhecimento sobre o patrimônio da cidade, tanto para os mogianos, como pessoas de outras localidades.

Os aparatos serão instalados em pontos históricos e turísticos, como o Obelisco, a Cruz do Século, o monumento do Bandeirante, o Casarão do Chá, o prédio da antiga Cadeia Pública e Fórum e também em espaços como os parques Centenário, Chiquinho Veríssimo e a Ilha Marabá.

A sinalização também será implantada em algumas ruas da cidade, a exemplo a Doutor Deodato Wertheimer, Coronel Moreira da Glória e Doutor Paulo Frontin. Neste caso, serão instalados adesivos em postes ao longo das vias, em quantidade proporcional à extensão de cada uma delas. Em algumas, o QR Code levará o usuário à informação de qual era a denominação antiga daquela via. Um exemplo é a rua Professor Flaviano de Melo, que no passado era intitulada Rua das Flores. Para essas instalações em específico, a Secretaria de Cultura consultou a Secretaria de Transportes, de modo a evitar qualquer conflito com a sinalização de trânsito já existente.

Outro local que receberá o projeto de educação patrimonial é o Cemitério São Salvador. Não só o cemitério como um todo terá esse recurso, como também alguns jazigos e construções emblemáticas ali dentro, como a capela Santa Firmina e o jazigo da conhecida como "menina da pipoca". Ao todo, foram confeccionadas 49 placas e 147 adesivos para esse projeto.

A princípio, a plataforma utilizada é o Youtube, para onde o usuário será direcionado após apontar o celular para o QR Code nas placas ou adesivos. Futuramente, contudo, os planos da Secretaria incluem a criação de um aplicativo próprio para esse projeto, dotado de um mapa interativo, com lugares e roteiros. "Neste primeiro momento adotamos uma ferramenta mais simples, para poder dar início efetivo ao projeto e futuramente pensamos em incorporar novas tecnologias, para que tudo se torne mais completo e interativo", destacou a secretária municipal de Cultura, Kelen Chacon.

O processo de instalação terá início pelos pontos que pertencem à municipalidade. No caso de espaços particulares, a Secretaria fará a implantação conforme anuência dos responsáveis por cada local.

Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone 4798-6900, pelo Whatsapp (11) 96567-0933 ou pelo e-mail [email protected]