Invasão no Miguel Badra é impedida pela Prefeitura

No total, 17 barracos estavam parcialmente em pé
No total, 17 barracos estavam parcialmente em pé - FOTO: Maurício Sordilli/Secop Suzano

A Prefeitura de Suzano impediu nesta semana uma tentativa de invasão em espaço público no bairro Cidade Miguel Badra, local conhecido no passado como comunidade Portelinha. Os agentes municipais encontraram em flagrante os indivíduos construindo os barracos e imediatamente interromperam as atividades, derrubando os imóveis irregulares.

A ação foi realizada pelo Departamento de Fiscalização de Posturas, com o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM) e da 2ª companhia da Polícia Militar de Suzano. Os fiscais tomaram conhecimento do caso, por meio de denúncia anônima, e solicitaram apoio do serviço público de segurança para averiguar o endereço. Ao chegar no espaço, que é de propriedade do município, encontraram a área ocupada por construções irregulares.

Ao todo, 17 barracos foram parcialmente construídos. Alguns dos cidadãos que estavam no local já se organizavam para demarcar o restante do espaço e iniciar a ocupação. A fiscalização imediatamente derrubou com o maquinário da prefeitura tudo o que havia sido construído de forma indevida e liberou a área novamente.

Durante o processo de demolição, os agentes municipais identificaram os homens que participaram da invasão como sendo moradores da zona leste de São Paulo e alguns que inclusive já haviam sido beneficiados com moradias do conjunto residencial Bosque das Flores, no Jardim Europa.

O chefe da pasta de Planejamento Urbano e Habitação, Elvis José Vieira, explicou que as pessoas que moravam na antiga comunidade Portelinha receberam apartamentos em 2019, por meio do programa federal "Minha Casa, Minha Vida", dentro do projeto de reurbanização do Miguel Badra.