Retorno das aulas presenciais entra no radar do Alto Tietê

Com o fim da fase emergencial, aulas da rede estadual começam a retornar hoje
Com o fim da fase emergencial, aulas da rede estadual começam a retornar hoje - FOTO: Divulgação/PMMC

As secretarias da Educação de diversas cidades do Alto Tietê buscam soluções para o dilema da retomada das atividades presenciais em escolas públicas e privadas a partir desta semana.

O questionamento vem após declarações da Secretaria de Estado da Educação que apontou para hoje a retomada gradual das aulas presenciais na rede estadual de ensino. Procurada pela reportagem, a Câmara Técnica do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) reiterou que cada uma das cidades integrantes conta com a autonomia para adotar suas regras para a volta às aulas.

Em Mogi das Cruzes, onde o prefeito Caio Cunha (Pode) chegou a afirmar no final de semana que as aulas da rede de ensino infantil particular voltariam nesta semana, o Comitê de Retomada Gradativa das Atividades Econômicas informou por nota que "a questão segue neste momento em análise intensa por envolver diversos fatores complexos a serem considerados. As atividades das unidades de ensino públicas ou privadas observam o decreto municipal nº 19.917/2021, mas a Secretaria de Educação poderá dispor mediante resolução, sobre medidas temporárias destinadas à melhor adequação das disposições do decreto".

A Prefeitura de Suzano respondeu à reportagem que o decreto 9.615/2021 estende até o próximo domingo a suspensão das atividades presenciais de todas as instituições de ensino, tanto públicas quanto privadas. "Semanalmente, a Secretaria de Educação de Suzano se reúne com representantes das demais instâncias de ensino para a reavaliação do cenário e debater ações estratégicas competentes à área. A Pasta esclarece que é de sua competência a supervisão das escolas particulares de educação infantil. Já a supervisão das unidades privadas de ensino fundamental e ensino médio é de responsabilidade da Diretoria Regional de Ensino", declarou.

Em nota, a Secretaria de Educação de Ferraz de Vasconcelos disse que a volta das aulas presenciais da rede particular seguirá as diretrizes do Plano São Paulo, sendo que a fiscalização deverá ser feita de forma constante pela Prefeitura.

A Prefeitura de Poá, por sua vez, explicou que as aulas na rede municipal seguem desde o início do ano em modo remoto sem previsão de retorno presencial, e que as aulas na rede particular foram interrompidas com a decretação da Fase Vermelha pelo governo do Estado, sendo autorizado seu retorno com o fim dela.

A administração municipal de Itaquaquecetuba apontou que as atividades educacionais seguem remotamente pelo menos até o fim desta semana. "Todas as unidades educacionais devem continuar garantindo atividades educacionais e aulas remotas por meio das tecnologias da informação", ressaltou.

A Prefeitura de Arujá declarou que ainda não há uma definição sobre o assunto.