Mogiano desenvolve sistema virtual de campeonatos

Sistema é utilizado por 11 países e implantado em dois
Sistema é utilizado por 11 países e implantado em dois - FOTO: Divulgação

O sistema tecnológico desenvolvido para os campeonatos de robótica pelo fundador da RSM Robótica, de Mogi das Cruzes, Rafael Mattos, já possui usuários de 12 países. Além do Brasil, Argentina, Bolívia, Canadá, Colômbia, Equador, Filipinas, Índia, Indonésia, Japão, Malásia e México são os países que utilizam a tecnologia criada no ano passado

Rafael Mattos explicou que, Filipinas e o México também têm o sistema implantado. "Isso permite que estes países consigam não só participar dos campeonatos como também realizar as competições sem depender de ferramentas minhas aqui no Brasil, somente do banco de dados", destacou.

O objetivo do sistema é que os competidores, de suas próprias residências, possam operar um robô real a distância por meio da internet, disputando com outros usuários da mesma maneira. Nestes combates, os participantes utilizam um aplicativo para operar seus robôs que, desenvolvido pelo sócio Fabiano Spada.

A modalidade permite ainda a conexão e interação de dois usuários, que acompanham toda a dinâmica dos combates por meio de uma câmera.

Desde o primeiro campeonato virtual de robótica com a categoria mini sumô, no final de julho do ano passado, o sistema tecnológico recebeu muitos elogios e interesses em utilizá-lo. "Foi quando o Centro Universitário FACENS, de Sorocaba, solicitou e nós instalamos o sistema para os campeonatos da categoria hockey. Hoje, aqui no Brasil, a nossa tecnologia já está instalada na universidade", acrescentou. A chegada da pandemia da e a suspensão dos campeonatos presenciais foi o motivo que levou os sócios a criarem o sistema.