Cidades autuam 12 locais durante o fim de semana

Os departamentos de segurança municipal de Suzano e Mogi das Cruzes registraram, juntos, 12 autuações por desrespeito às restrições contra o coronavírus (Covid-19) no último final de semana. A Prefeitura de Suzano, por exemplo, vistoriou dez estabelecimentos comerciais, entre a noite de sexta-feira passada e a madrugada de sábado anterior, que não poderiam estar em funcionamento naquele momento.

Em cinco deles foram emitidos autos de infração: uma adega, uma academia de ginástica e três bares. Nos demais foi dada apenas orientação: uma adega, uma academia de ginástica, uma tabacaria e dois bares. As ações ocorreram no centro, nos bairros Miguel Badra, no Parque Heroísmo e no Jardim Casa Branca e contaram com a participação de equipes da Vigilância Sanitária, do Departamento de Fiscalização de Posturas e da Guarda Civil Municipal (GCM).

Já a Secretaria Municipal de Mogi, registrou sete autuações por desrespeito às medidas sanitárias para conter a Covid-19 no último final de semana. Cinco delas ocorreram pela realização de pancadões e outras duas a estabelecimentos que descumpriram as restrições do enfrentamento da pandemia.

De acordo com a Prefeitura, as festas clandestinas foram registradas nos bairros Vila Brasileira, Vila Paulista e Vila Nova Aparecida e os dois estabelecimentos fechados estão localizados no Jardim Margarida e no centro da cidade. Houve também quatro multas por desrespeito à Lei do Silêncio no centro, Jardim Margarida, Jardim Aeroporto e em Jundiapeba.

Ao todo, ocorreram 366 chamadas junto à Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp). Deste total, 140 denúncias não eram procedentes.

Já a GCM de Mogi, evitou dez ocorrências de aglomerações nos bairros Parque Olímpico, Vila Nova Mogilar, Beija-Flor e Centro Cívico. A Guarda também atuou em outras ações importantes.

Ainda no último final de semana, a Secretaria de Serviços Urbanos, bem como a Secretaria de Fazenda, por meio do Departamento de Posturas de Itaquaquecetuba, não registraram autuações. As Prefeituras de Poá e Ferraz de Vasconcelos não responderam à reportagem até o final desta edição.