Programa Auxílio Empresarial tem 71 cadastrados em 2 dias

Proposta visa ajudar empresas prejudicadas pela crise da pandemia de Covid-19
Proposta visa ajudar empresas prejudicadas pela crise da pandemia de Covid-19 - FOTO: Divulgação/ACMC

O Auxílio Empresarial de Mogi das Cruzes, criado para apoiar empreendedores dos setores de comércio e serviços que foram afetados pela crise da pandemia de Covid-19, já tem 71 empresas cadastradas. O preenchimento dos formulários foi liberado na última terça-feira. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, no primeiro dia de cadastramento 40 empresas demonstraram interesse no programa. Além disso, ocorreram 214 consultas pelos canais de comunicação disponibilizados pela administração.

"Consideramos positivos os números registrados e dentro do que era esperado, desde o primeiro dia de cadastros. É natural que os primeiros dias sejam utilizados pelos empresários para o esclarecimento de dúvidas e para providenciar os documentos junto aos contadores", esclareceu a Pasta, na tarde de ontem.

O programa tem elegíveis ao benefício 7.687 empresas, o que totaliza R$ 6.727.200. O auxílio consiste no pagamento, por dois meses, de R$ 300, por empregado registrado, limitado a cinco funcionários, o que resulta no valor máximo de R$ 1,5 mil.

O auxílio será concedido aos contribuintes optantes pelo Simples Nacional com inscrição no cadastro mobiliário municipal, devendo obedecer a alguns critérios, que podem ser vistos no site da Prefeitura.

Para a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), a medida é importante para apoiar os pequenos negócios, um dos mais afetados pelas consequências da Covid-19.

"A ACMC tem atuado para buscar soluções e estratégias para superar este período, que tem se mostrado o mais desafiador desde o início da pandemia. Uma das iniciativas que estamos lançando é a campanha Compre no Comércio Local, que vai sortear R$ 18 mil em vales-compras nas lojas parceiras", ressaltou a presidente da entidade, Fádua Sleiman.

Os interessados podem tirar dúvidas ou buscar mais informações pelo e-mail [email protected] ou pelos telefones 4798-5171 (que também tem serviço de WhatsApp), 4798-5099 e 4798-5148.

Auxílio Emergencial

A Prefeitura também informou ontem que deve entregar no período entre o final desta semana e meados da próxima o programa Auxílio Emergencial Mogiano, destinado a famílias em situação de vulnerabilidade social. O programa deve beneficiar mais de 32 mil famílias em situação de vulnerabilidade. Segundo a administração, dentro dos próximos dias o Executivo deverá fazer o anúncio oficial do auxílio.

O programa foi aprovado para garantir às famílias referenciadas no Cadastro Único da Assistência Social e às famílias aguardando a aprovação pelo Bolsa-Família o repasse de três parcelas de R$ 100, referentes aos meses de abril, maio e junho deste ano. A proposta pretende abranger cerca de 32,4 mil famílias na cidade.

A elaboração dos dois projetos de lei de auxílio às empresas e às famílias vulneráveis contou com a participação de representantes da sociedade civil e de membros da Câmara, que proporam o aumento no número de parcelas de dois para três meses, e a criação de uma emenda que prioriza famílias monoparentais.

Deixe uma resposta

Comentários