Tomógrafo portátil de Itaquá promove 65 exames por dia

Em Itaquá, equipamento está sendo usado na Central de Atendimento Covid-19
Em Itaquá, equipamento está sendo usado na Central de Atendimento Covid-19 - FOTO: Millena Matos/AIPMI

A Prefeitura de Itaquaquecetuba, por meio de sua Secretaria Municipal de Saúde, confirmou durante a semana que vem utilizando um equipamento mais moderno para o diagnóstico de casos suspeitos de síndrome respiratória associada ao coronavírus (Covid-19) na rede pública municipal de Saúde. O novo tomógrafo portátil, segundo as autoridades locais, vem contribuindo nos esforços do município no tratamento da pandemia.

Segundo a Secretaria de Saúde local, o equipamento está sendo usado na Central de Atendimento Covid-19 desde sua inauguração, em 25 de fevereiro e realiza uma média de 65 exames por dia.

Apuração feita pela reportagem sugere que o tomógrafo portátil apresenta uma grande utilidade no diagnóstico dos pacientes, não apenas sendo um aparelho mais acessível aos médicos que atendem na Central de Atendimento, mas por apresentar uma imagem mais detalhada e nítida das condições pulmonares de homens e mulheres que dão entrada no hospital apresentando quadro de falta de ar, uma das características da Covid-19.

Questionada pela reportagem, a Prefeitura informou que o equipamento está alugado ao município pelo valor de R$ 79 mil mensais. "Porém, devido à alta demanda, a Municipalidade estuda manter o equipamento, que atuará em conjunto com os dois equipamentos de raios-X da cidade, instalados no CS e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA)", informou a Prefeitura de Itaquá.

A disponibilidade de equipamentos de diagnóstico por imagem varia entre as cidades, conforme seu tamanho e sua demanda em seus equipamentos de saúde públicos.

Alto Tietê

Um dos exemplos é Mogi das Cruzes que, segundo a Secretaria de Saúde, dispõe de tomógrafo no Hospital Municipal, na Santa Casa de Misericórdia e na Unidade Básica de saúde da Vila Suíssa (UBS) - este último realizando apenas exames agendados, não destinados ao diagnóstico da Covid-19.

Além disso, Mogi conta com sete equipamentos de raios-X, incluindo UPAs, UBSs, no Pronto Atendimento de Jundiapeba e no Pró-Criança. Um levantamento da Pasta apontou 1.319 tomografias no Hospital Municipal e na Santa Casa, além de 5,2 mil exames de radiografia, tanto para casos de coronavírus e outras enfermidades durante o mês de março.

Suzano conta com seis equipamentos de ultrassonografia, dois raios-X, um tomógrafo e um mamógrafo. Para o atendimento a pacientes de Covid-19, a rede municipal realiza 930 exames por semana para casos respiratórios e vem tratando com o governo do Estado e com o Ministério da Saúde para a obtenção de novos equipamentos.

Já a cidade de Poá conta com apenas um aparelho de raios-X, que realiza em média cem exames por semana em pacientes de Covid-19. A Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos, por sua vez, declarou que o município não conta com estes tipos de equipamentos, mas tem interesse no futuro.

Guararema informou que conta com uma unidade móvel de radiografia dedicada a pacientes com suspeita de Covid-19, e um equipamento fixo para os demais pacientes. A média semanal é de 350, segundo a Secretaria de Saúde. "No momento, a demanda está sendo suprida sem a necessidade de novos equipamentos", informou.