Segunda etapa da fase de transição começa amanhã

Neste último dia da primeira etapa da Fase de Transição do Plano São Paulo, que passou a vigorar no domingo passado, as prefeituras da região se preparam para as mudanças amanhã. Esta nova fase de flexibilização da quarentena causada pela pandemia de coronavírus (Covid-19) está entre a vermelha e a laranja. A decisão do governo pela mudança de fase foi tomada após uma leve queda na taxa de internações por Covid-19 no Estado, que está com ocupação em torno de 85% nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs).

O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), por exemplo, considera a fase de transição importante para a retomada gradual das atividades econômicas nos municípios depois de um período superior a um mês com restrições das fases vermelha e emergencial.

"Esta retomada gradativa é muito importante para a manutenção de empregos e de empresas que são o alicerce econômico de milhares de famílias da região que estão sendo afetadas pela pandemia", acrescentou o Consórcio. Além disso, o Condemar ressaltou que também é necessária a manutenção dos cuidados e hábitos de distanciamento social.

Em Ferraz de Vasconcelos, a Prefeitura acredita que a Fase de Transição é importante para que não haja risco de regredir o aumento dos casos de Covid-19, lembrando que o apoio da população é essencial.

A partir de amanhã, poderão funcionar comércios em geral das 11 às 19 horas com restrição de capacidade de 25%; atividades religiosas liberadas com restrição de 25% da capacidade; mercados e supermercados com orientação de uma pessoa por família; toque de recolher das 20 às 5 horas. Serviços em geral também poderão funcionar com restrições.

Conforme complementou a Prefeitura de Poá, a partir de amanhã a flexibilização atinge o setor de serviços como restaurantes e similares, salões de beleza e barbearias, atividades culturais, parques, clubes e academias. O horário de funcionamento seguirá das 11 às 19 horas, com exceção das academias, que poderão abrir das 7 às 11 horas e das 15 às 19 horas.

Um novo decreto deve ser publicado hoje pela Prefeitura de Mogi das Cruzes, que também está seguindo determinações estaduais.