Ocupação de leitos Covid em Mogi estão em 85,5%

Mogi das Cruzes mantém ocupação controlada dos leitos exclusivos para internação de pacientes com coronavírus (Covid-19). Tendo atravessado o segundo pico da pandemia há poucos dias, Mogi ainda vive uma grande desigualdade na oferta de seus leitos. Quando consideradas vagas públicas e particulares, a Prefeitura ostenta uma taxa de ocupação de 85,5% de ocupação da Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 71,9% de Enfermaria. O percentual leva em conta a soma de leitos distribuídos em oito unidades de Saúde. São 159 de UTI e 210 de Enfermaria, dos quais 23 vagas estão disponíveis na primeira ala hospitalar e 59 na segunda.

Levando em conta apenas os leitos públicos, rede pela qual a maior parte da população receberia atendimento em caso de necessidade, a ocupação da UTI ainda é grave e chega a 96,1% de 103 unidades, restam quatro vagas. Na Enfermaria o número também é reduzido, porém bem mais controlado, até ontem o índice de ocupação era de 78,5% dos 149 leitos, restam, portanto, 32 vagas.

Cidades vizinhas, apesar das oscilações, mantiveram taxas aproximadas. Suzano informou que as taxas de ocupação de leitos de UTI e de Enfermaria são de 80% (16 de 20 vagas) e 52,23% (35 de 67 vagas), respectivamente. Itaquaquecetuba declarou que conta com 35 leitos de Enfermaria e 11 de emergência, em ocupação a cidade contabiliza 20 pacientes na Enfermaria e um na Emergência. A cidade inaugurou um hospital de campanha nesta quarta-feira com 60 leitos, embora não tenha fornecido atualização da ocupação da nova unidade em seu primeiro dia de operação.

Em Poá, as taxas de ocupação da Enfermaria estavam baixas, marcando apenas três dos 22 leitos dessa ala hospitalar ocupados, na Emergência, por outro lado, a ocupação é limite em seus dois únicos leitos. Em Ferraz de Vasconcelos, conforme atualização do governo do Estado, o Hospital Regional Doutor Osiris Florindo Coelho apresentou a primeira liberação após semanas no limite. Com 26 leitos de UTI com 80,7% de ocupação e 26 de Enfermaria com 61,5% de ocupação a unidade recebeu o primeiro alivio ontem.

Mortes

Arujá, Ferraz, Guararema, Itaquá, Mogi, Poá, Santa Isabel e Suzano foram as cidades que registraram mortes ontem no Alto Tietê. No total, foram 30 mortes confirmadas. A região já registrou 3.408 falecimentos por Covid-19.

*Texto supervisionado pelo editor.