Roubo e furto de veículos têm queda no primeiro trimestre

O primeiro trimestre de 2021 no G5 - conjunto das cinco cidades mais populosas do Alto Tietê - foi de queda nos índices de roubo e furto de veículos e estabilidade em homicídios e roubos, em comparativo com o mesmo período do ano passado. O número de furtos gerais, por outro lado, cresceu 17%, conforme atualização da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) na tarde de ontem.

Ao todo, foram cometidos 460 roubos de automóveis contra 510 no ano passado, uma redução percentual de 10%. No furto de veículos a queda foi menos acentuada, o G5 fechou o primeiro trimestre com 647 casos contra 681 no mesmo período de 2020, a queda percentual relatada pelas delegacias das cinco cidades foi de 5%.

Quando considerados homicídios, a região repetiu o resultado do ano anterior. Neste ano, 31 pessoas foram assassinadas no G5, a maior parte delas em Itaquá, no ano anterior o saldo referente aos mesmos meses foi idêntico. Com variação pouco significativa, a região também manteve estabilidade nas taxas de roubo. Entre janeiro e março deste ano 2.096 roubos e assaltos foram comunicados aos agentes de segurança, no mesmo intervalo de tempo de 2020 o acumulado foi de 2.103.

Fora da curva de reduções e quedas, o número de furtos gerais cresceu 17%, saltando de 2.336 ocorrências no ano passado para 2.727.

Cidades

Em Mogi as ocorrências envolvendo roubo de veículos aumentaram 50%. Alta também marcou índices de homicídios e roubos, oito pessoas foram assassinadas nesse trimestre contra sete no ano passado e 23% mais roubos foram registrados. Por outro lado, furto manteve estabilidade e furto de veículos caiu 31%.

Itaquá foi responsável pelo maior número de assassinatos no G5, foram dez casos nos últimos três meses, um a menos do que no ano passado. O furto geral e furto de veículos também aumentaram consideravelmente, 44% e 16%. Redução mesmo só no roubo e roubo de veículos, que diminuiu 8%.

Em Suzano a maior redução foi em roubo de veículo com 36% menos casos, homicídio caiu um caso, de oito para sete e roubo geral desceu 3%. O furto geral e furto de veículos cresceram 23% e 5%, .

Ferraz de Vasconcelos fechou o trimestre com estabilidade no número de homicídios, marcando cinco ocorrências e repetindo o saldo de 2020. Roubo de veículos e roubo geral caíram 7 e 3% e furto de veículos também apresentou redução de 4%. Furto cresceu.

Poá fechou com aumento de 14% no furto geral, 7% em roubo, 2% em roubo de veículos e um único caso de homicídio durante o trimestre. Redução só foi observada em furto de veículos que caiu 11%.

*Texto supervisionado pelo editor

 

Deixe uma resposta

Comentários