Ocupação de leitos Covid no Santa Marcelina segue 100%

Enfermaria também segue com capacidade máxima
Enfermaria também segue com capacidade máxima - FOTO: Emanuel Aquilera

O Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba marcou ocupação máxima pelo segundo dia consecutivo de seus leitos de internação para pacientes com coronavírus (Covid-19). Operando com taxa de 100% nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e Enfermaria, a unidade de Saúde é a única das cinco, sob responsabilidade do governo do Estado, a apresentar lotação no Alto Tietê.

Nem mesmo os recém-chegados leitos de UTI aplacaram a demanda por internação em Itaquá. Na terça-feira passada o hospital recebeu dez novos leitos e dobrou sua capacidade para 20 unidades, 48 horas depois da chegada as novas vagas já se encontravam ocupadas e permaneceram assim nesta sexta-feira.

Para ampliar o sistema da segunda cidade mais populosa do Alto Tietê, o governo do estado também inaugurou um hospital de campanha em parceria com a Prefeitura, mas até a mais recente atualização da Secretaria itaquaquecebense de Saúde, não foram registradas internações. "Os pacientes serão regulados conforme o fluxo dos equipamentos de saúde, mas até o momento, não houve necessidade pois não entraram em uma situação grave a ponto de necessitar do ingresso no hospital de campanha", disse em nota.

A Enfermaria do Santa Marcelina também segue lotada, o hospital trabalha com 28 pacientes em reabilitação nessa ala hospitalar. Pela rede municipal, no entanto, os índices são menores. Dos 35 leitos de Enfermaria 14 estavam ocupados e dos 11 de Emergência apenas um encontrava-se indisponível. Em relação às mortes por Covid, a região confirmou mais 23 óbitos. No total são 3.431 falecimentos pela doença.

*Texto supervisionado pelo editor.