Semae realiza quase 26 mil análises mensais na água

Para manter a qualidade da água consumida pela população de Mogi das Cruzes, o Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) realiza uma média de 25,9 mil análises mensais. Estes procedimentos ocorrem no processo de produção e na distribuição - são 23 mil testes de qualidade nas estações de tratamento e outros 2,9 mil em diversos pontos da rede de abastecimento.

A autarquia mogiana (assim como outras companhias de saneamento do país) segue os parâmetros da Portaria de Consolidação nº 5, do Ministério da Saúde, que define os procedimentos de garantia da qualidade da água para o consumo humano.

"Isso exige uma série de análises para que a população receba diariamente água potável e com boa qualidade ", afirmou Milena Forte, engenheira química e diretora do Departamento de Operações do Sistema de Água do Semae.

As análises são feitas nas Estações de Tratamento do Centro (12,5 mil por mês), Leste (8,5 mil) e dos núcleos urbanos isolados (2 mil). As duas primeiras unidades são responsáveis pela maior parte da água consumida pela população da cidade.

Na rede de distribuição, os testes são realizados pela coleta de amostras nos imóveis das áreas abastecidas pela ETA Centro (1,6 mil análises mensais, incluindo a rede que distribui água por meio do reservatório da Sabesp, em Braz Cubas), ETA Leste (580) e núcleos isolados (720) - a estrutura dos sistemas isolados é composta por poços (captação), casas de química e filtros (tratamento da água), reservatórios e redes (distribuição).

As análises da água são realizadas de duas em duas horas e cada etapa do tratamento é monitorada. Os técnicos controlam os produtos químicos empregados e os efeitos que eles produzem na água.

Existem pontos de coleta nas etapas do tratamento. Assim, é possível verificar, a qualquer hora do dia, como está a água de cada fase do processo, como nos filtros e decantadores (tanques utilizados para remoção de partículas sólidas).

Da conta que é enviada aos clientes do Semae, constam os parâmetros de qualidade analisados pela autarquia. Também é possível acompanhar os relatórios mensais que são disponibilizados no Portal da Transparência, no endereço http://www.transparenciasemae.pmmc.com.br/analise-de-qualidade-da-agua, com dados sobre cloro, turbidez e flúor, entre outros, conforme exigido pela legislação.