Tubarões estão ameaçados de extinção, diz pesquisa

De acordo com pesquisa realizada pelo professor-doutor Alexandre W.S. Hilsdorf do Núcleo Integrado de Biotecnologia da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), que foi publicada na renomada Revista Scientific American Brasil várias espécies de tubarões estão sofrendo ameaça de extinção no Brasil, como o tubarão-lombo-preto, o tubarão-raposa e o tubarão-martelo.

Realizada em conjunto a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) a pesquisa apresenta a sensível situação que os tubarões estão vivendo evidenciada pelas constantes modificações dos ecossistemas marinhos e pela pesca do peixe. A baixa diversidade genética dos tubarões e os atuais problemas que as espécies estão enfrentando em função da pesca se agravam cada vez mais.

Outro motivo indicado no cenário da pesquisa é bem preocupante, anualmente pelo menos 100 milhões de tubarões são mortos no mundo, em função da pesca que ocorre pelo alto valor obtido na venda das nadadeiras. Países como Japão, Espanha e EUA são os que mais pescam as barbatanas.

Em seu artigo o Professor Alexandre revela também a prática de finning (trata-se da pesca que corta as nadadeiras do tubarão e devolve o animal) que ocorre em todo mundo e inclusive no Brasil. Essa prática é ilegal no país já resultou em uma inédita condenação por parte da justiça. O caso aconteceu em 2008, mas após uma década de processo a condenação estipulou o pagamento de valor superior a R$ 1 milhão, devido à gravidade do dano ambiental, assegurando que eles façam mais esta prática.

A pesquisa está disponível neste link: https://bit.ly/3tU7OFP.