Em uma semana, programa tem 281 empresas cadastradas

Programa atende empresas com até cinco funcionários impactadas pela pandemia
Programa atende empresas com até cinco funcionários impactadas pela pandemia - FOTO: Mariana Acioli/Arquivo

Em uma semana, o Auxílio Empresarial de Mogi das Cruzes já soma 281 cadastros de empresas interessadas. O preenchimento dos formulários foi liberado na terça-feira da semana passada. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e, conforme já publicado pela reportagem, nos dois primeiros dias de acesso ao sistema, 71 empresas demonstraram interesse no programa.

Além disso, apenas no primeiro dia, foram realizadas 214 consultas pelos canais de comunicação disponibilizados pela administração. "O número confirma a tendência de aumento da demanda de cadastramentos esperados para o período entre o final da última semana e o começo desta. A expectativa é que o volume continue crescendo nos próximos dias", esclareceu a Pasta.

O programa tem elegíveis ao benefício 7.687 empresas, o que totaliza R$ 6.727.200. O auxílio consiste no pagamento, por dois meses, de R$ 300 por empregado registrado, limitado a cinco funcionários, o que resulta no valor máximo de
R$ 1,5 mil para cada empresa solicitante.

O auxílio será concedido aos contribuintes optantes pelo Simples Nacional com inscrição no cadastro mobiliário municipal, devendo obedecer a alguns critérios, que podem ser conhecidos no site da Prefeitura. Os interessados podem tirar dúvidas ou buscar mais informações pelo e-mail [email protected] ou pelos telefones 4798-5171 (que também tem serviço de WhatsApp), 4798-5099 e 4798-5148.

De acordo com a Prefeitura, a previsão é que depois do cadastro, haja um prazo de sete a dez dias para a avaliação da solicitação. Depois disso, os valores podem levar até cinco dias para serem depositados na conta bancária empresarial informada.

Representante dos lojistas, enquadrados no grupo das pequenas e médias empresas, a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) elogia a iniciativa e ressalta a importância dos empreendedores buscarem seus direitos. "Este auxílio representa uma ajuda, especialmente, para os pequenos comércios, que estão sendo gravemente afetados pelos efeitos da pandemia. Temos atuado para buscar soluções e estratégias para superar este período. Uma das iniciativas que estamos lançando é a campanha Compre no Comércio Local, que vai sortear R$ 18 mil em vales-compras nas lojas parceiras", ressaltou a presidente da ACMC, Fádua Sleiman.

Auxílio emergencial

A Prefeitura deve anunciar ainda nesta semana o programa Auxílio Emergencial Mogiano, destinado a famílias em situação de vulnerabilidade social. Segundo estimativa da administração, o programa deve beneficiar mais de 32 mil famílias nestas condições.

O projeto, de autoria do Executivo, foi aprovado pela Câmara com o acréscimo de uma parcela. O objetivo é garantir às famílias referenciadas no Cadastro Único da Assistência Social e às famílias aguardando a aprovação pelo Bolsa-Família o repasse de três parcelas de R$ 100, referentes aos meses de abril, maio e junho deste ano.

Deixe uma resposta

Comentários