Mais de 2,5 mil moradores não retornam para segunda dose

Para aqueles que tomaram a AstraZeneca, o intervalo ainda está dentro do prazo
Para aqueles que tomaram a AstraZeneca, o intervalo ainda está dentro do prazo - FOTO: Emanuel Aquilera

Mais de 2,5 mil pessoas que tomaram a primeira dose da vacina contra o coronavírus (Covid-19) ainda não retornaram para receber a segunda aplicação do imunizante. Ao todo, em Mogi das Cruzes, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Arujá já somam 2.530 moradores nesta situação, que não estão inteiramente imunizados.

Somente em Mogi, 1.400 pessoas não retornaram para a aplicação da segunda dose da vacina, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. "Por conta da oscilação do sistema, é possível que alguns dados ainda estejam pendentes de atualização e, portanto, não reflitam a realidade", ressaltou a Pasta, na manhã de ontem.

Já a Secretaria de Saúde de Suzano, informou, há uma semana, que 79,6% das 3.497 pessoas com mais de 77 anos que tomaram a primeira dose da CoronaVac já receberam também a segunda. Ou seja, 711 indivíduos (20,3%) ainda não completaram a imunização.

A Pasta esclareceu que reforça a cada pessoa a respeito da necessidade de tomar duas vezes, inclusive solicitando atenção à data marcada no comprovante de vacinação sobre quando deve retornar. A administração municipal também está reforçando essa informação por meio de divulgação online nas redes sociais.

As demais pessoas dos grupos prioritários que receberam a primeira dose do imunizante Oxford/AstraZeneca na cidade ainda estão dentro do prazo para tomar a segunda, que é de, pelo menos, 90 dias.

Apesar das 128 pessoas que ainda não haviam tomado a segunda dose há uma semana em Arujá, a secretaria tenta, em um primeiro momento, fazer a busca ativa. No entanto, caso não os localize, aguarda o retorno dessas pessoas para a tomada da segunda dose. Havendo a dose disponível, eles são vacinados, senão é feita a remarcação quando da chegada de novas doses destinadas à segunda aplicação.

Por fim, em Ferraz, a Prefeitura acredita que as 291 pessoas estão desatentas quanto ao prazo da aplicação da segunda dose, ou que talvez algumas pensem que a segunda aplicação basta para estar imunizado.

Assim que a vacina é aplicada, as células de defesa presentes em cada organismo encontram e respondem a essas partículas inativas do coronavírus, dando início à produção de anticorpos. No entanto, além do processo demandar um certo tempo até que o organismo fique protegido contra o coronavírus, a segunda dose é indispensável.

O reforço ajusta a quantidade de anticorpos necessários para uma resposta eficiente contra uma possível infecção contra o coronavírus. Por este motivo, o esquema de vacinação é composto por duas doses, do mesmo laboratório, com intervalos.

Questionada, Itaquaquecetuba informou que todas as pessoas que tomaram a primeira dose ainda estão dentro do prazo para tomar a segunda. Poá não respondeu aos questionamentos da reportagem