Arrecadação de impostos na região diminui 20% em 2021

Até a última terça-feira, foram 143 milhões arrecadados pelo mogianos no ano
Até a última terça-feira, foram 143 milhões arrecadados pelo mogianos no ano - FOTO: Marcello Casal JrAgência Brasil

A pandemia de coronavírus (Covid-19) afetou os bolsos da maior parcela da população do planeta, isso é, claro, sem enfatizar a quantidade de vidas perdidas em consequência da doença, mas a paralisação de atividades, sejam elas industrias, comerciais ou de serviços, reduziu a circulação de dinheiro no mundo todo.

Com arrecadação de impostos não foi diferente. Nas cinco cidades mais populosas do Alto Tietê, por exemplo, houve redução de 20% no pagamento de taxas e tributos federais, estaduais em municipais durante quase todo este quadrimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado. Em cifras, os contribuintes da cidade pagaram, até terça-feira passada, R$ 377.307 milhões às três esferas de governo, ao passo que no ano passado foram quitados R$ 477.074 milhões pelos contribuintes do G5, segundo levantamento feito pela reportagem com base nos dados do Painel Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo, quando a pandemia ainda estava engatinhando por aqui.

A partir do momento em que a doença se instalou de vez, a arrecadação de impostos só fez cair, tanto que ao final do ano passado, o governo federal havia informado que o pagamento de taxas e tributos havia tido uma retração de 6,91% em relação a 2019, passando de R$ 1,63 trilhão para
R$ 1,52 trilhão.

Somente em Suzano, as arrecadações com impostos passaram de R$ 99.688 milhões para R$ 75.030 milhões, de janeiro ao dia 27 de abril de 2020 para o mesmo período deste ano. Isto significa que os moradores de Suzano pagaram 24% a menos de impostos em quase todo o primeiro quadrimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano anterior.

Em Mogi das Cruzes, por exemplo, a redução de 29% no pagamento de taxas e tributos federais, estaduais e municipais durante quase todo este quadrimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado. Em cifras, os contribuintes da cidade pagaram, até terça-feira passada, R$ 143.625 milhões às três esferas de governo, ao passo que no ano passado foram quitados R$ 186.688 milhões

No município de Itaquaquecetuba, a retração na arrecadação de impostos das três esferas de governo foi ainda maior, 38%, diminuindo as cifras de R$ 88.443 milhões para R$ 54.121 milhões.

Por sua vez, em Ferraz de Vasconcelos, o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo contabilizou uma queda de 14%, passando de R$ 18.857 milhões em pagamentos de impostos de janeiro ao dia 27 de abril de 2020, para R$ 16.052 milhões no mesmo período deste ano. Por fim, Poá foi a única cidade em que a arrecadação cresceu em 5%: a quantidade passou de R$ 83.418 milhões para R$ 88.479 milhões nos mesmos períodos. .