Cinco casos de aglomeração são registrados em Mogi

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Mogi das Cruzes participou de cinco ocorrências de aglomeração nos bairros Parque Monte Líbano/Centro Cívico, Mogilar, Parque Olímpico, Jundiapeba e Jardim Aeroporto III no último final de semana. Houve também duas multas por pancadão e outras duas a estabelecimentos que desrespeitaram as restrições da pandemia de coronavírus (Covid-19).

Segundo a Secretaria Municipal de Segurança, os pancadões ocorreram nos bairros Parque Monte Líbano e Jardim Aeroporto e o desrespeito às regras de restrição para o enfrentamento à pandemia foram registrados em Braz Cubas e no Centro Cívico. Houve ainda quatro multas por infringir a Lei do Silêncio nos bairros Jardim Esperança, Jardim Layr, Vila Lavínia e Vila Paulista.

"Entre a noite de sexta-feira passada e o último domingo, foram registradas 281 chamadas junto à Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp). Deste total, 148 denúncias não eram procedentes", apontou a Prefeitura.

Ainda no último final de semana, em Suzano foram vistoriados 14 estabelecimentos comerciais, entre bares, restaurantes, lanchonetes, padarias e tabacarias, que estavam abertos após o horário permitido para consumo no local determinado em decreto municipal, que é até as 19 horas. Todos localizados na região central da cidade.

Dois bares foram interditados e deverão permanecer fechados pelo período de 30 dias, nos demais locais foram emitidas apenas notificações.

Já em Ferraz de Vasconcelos, houve quatro orientações, três autuações e ainda oito denúncias não constatadas. "Cabe destacar que entre as ocorrências, esteve um bar funcionando em descumprimento dos decretos municipais, e ainda uma espetaria, reincidente no descumprindo dos decretos", afirmou a Prefeitura sem mencionar os locais de ocorrências.

A GCM também aplicou 68 autuações pela falta de uso ou uso indevido de máscara de proteção facial, bem como orientou 105 feirantes. Poá encerrou o final de semana com quatro multas, sendo a maioria delas relacionadas aos estabelecimentos com aglomeração de pessoas desrespeitando o decreto estadual de pandemia. A Prefeitura também não informou os bairros e nem especificou o tipo de irregularidade.

Em Itaquaquecetuba não foram aplicadas multas, mas a GCM identificou uma aglomeração na Vila Celeste, que foi dispersada imediatamente.