Alto Tietê segue o Plano SP para as escolas particulares

Após o anúncio feito pela Prefeitura de Mogi das Cruzes sobre o cronograma de retomada gradual das aulas presenciais na rede de ensino, as cidades mais populosas do Alto Tietê também informaram seus procedimentos para a volta gradual das aulas dentro do contexto da pandemia do novo coronavírus.

Mogi divulgou na noite da última sexta-feira o cronograma de retomada das aulas, tendo como base as orientações do Plano São Paulo de retomada gradativa das atividades, conforme disponibilizado na página da Prefeitura na internet (http://www.pmmc.com.br). O plano estabelece uma ocupação de até 35% da sala de aula, adoção de protocolos de higiene e distanciamento social, além da continuação do afastamento de todos os profissionais da Educação que estão nos grupos de risco e que ainda não foram vacinados contra a Covid-19.

Outras cidades

A Prefeitura de Suzano informou que as escolas particulares estão liberadas para o retorno desde o dia 26 de abril, por meio do decreto municipal 9.618/2021, com a capacidade máxima de até 25% de ocupação. "Quanto às escolas de Educação Infantil da rede privada, todas já apresentaram à Prefeitura seus planejamentos, com os protocolos sanitários, bem como fizeram os ajustes necessários e estão autorizadas a retomar as atividades presenciais. Foi priorizado o retorno dos estudantes que não têm acesso à internet, em situação de vulnerabilidade, com dificuldade de aprendizado via web e aqueles que possuem pais que atuam na linha de frente da pandemia ou em serviços essenciais", explicou o município em nota.

A Secretaria de Educação de Poá informou que desde o dia 30 de abril está em vigor o decreto municipal que permite o retorno das aulas presenciais das escolas estaduais e particulares, solicitando junto às unidades escolares um termo de compromisso e um termo de responsabilidade assinado pelos pais ou responsáveis, bem como visitas do departamento de Vigilância em Saúde para a liberação das aulas presenciais. "A presença é limitada a 35% do número de alunos matriculados. Já nas unidades municipais, permanece o modo remoto, sem previsão para o retorno das aulas presenciais", informou a Prefeitura de Poá.

Já as prefeituras de Ferraz de Vasconcelos e Itaquaquecetuba informaram que estão seguindo as diretrizes do governo estadual, contidas no Plano São Paulo.

Deixe uma resposta

Comentários