Aumenta quantidade de internados em Itaquá

O hospital de campanha de Itaquaquecetuba registrou alta no número de internações em leitos de Enfermaria ontem. A unidade que vinha operando com baixa ocupação desde sua inauguração, há duas semanas, informou que quase todos os leitos de Enfermaria para tratamento de pacientes com coronavírus (Covid-19) estavam ocupados ontem. Outras unidades de saúde do Alto Tietê também registraram taxas elevadas.

Ontem, a unidade provisória montada no Ginásio Municipal de Itaquá completou duas semanas de operação, a data foi marcada pela internação de nove pacientes na Enfermaria. Somados a outros nove que já se encontravam no hospital, o total saltou para 18 e agora restam apenas dois leitos livres.

Apesar da unidade ter sido aberta para atendimento de pacientes de todo o Alto Tietê, conforme anunciado pelo governo do Estado, a Prefeitura comunicou que os internados são do município e foram transferidos de equipamentos de Saúde próprios. Sem uso seguem os leitos de estabilização, 20 no total.

Também em Itaquá, a Enfermaria do Hospital Santa Marcelina segue lotada, até ontem, os 22 leitos encontravam-se indisponíveis. Na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) a lotação é de 75% dos 20 leitos.

Em Ferraz de Vasconcelos, a Secretária de Estado da Saúde também comunicou números preocupantes. Os 26 leitos de Enfermaria do Hospital Regional Doutor Osíris Florindo Coelho estão ocupados e na UTI a taxa é alta, dos 26 leitos a ocupação é de 88%.

Em momento delicado também se encontra a UTI do Hospital Doutor Arnaldo Pezzuti, em Mogi das Cruzes, os 30 leitos estão ocupados. Na Enfermaria também operam 30 leitos, até ontem com ocupação de 78%.

Situação menos drástica só foi registrada no Hospital Luzia de Pinho Melo, também em Mogi. são 46 leitos de Enfermaria com 44% de ocupação e 33 de UTI com 53% de ocupação. No Hospital Auxiliar de Suzano sobram vagas na Enfermaria, dos 20 leitos, 27% estão ocupados.

*Texto supervisionado pelo editor.