Grupo de trabalho quer oferecer diagnóstico preciso da pandemia

O balanço de dados de anteontem apontou 3.563 novos casos registrados em Mogi
O balanço de dados de anteontem apontou 3.563 novos casos registrados em Mogi - FOTO: Wanderley Costa/Secop Suzano

Um grupo de trabalho montado pela Prefeitura de Mogi das Cruzes tem atuado nas últimas semanas para produzir um diagnóstico mais preciso e atual da situação da pandemia do coronavírus, orientando medidas e a tomada de decisões. Formado por funcionários do Gabinete e da Secretaria Municipal de Saúde, o comitê reúne dados de testagem, novos casos, internações, ocupação de UTI, altas médicas e mortes, entre outros, separando-os por datas e proporcionando um diagnóstico da situação atual da pandemia.

A implantação do grupo foi uma decisão do prefeito Caio Cunha (Pode) e tem como objetivo refinar as informações que chegam diariamente à Prefeitura. Um exemplo aconteceu esta semana: o balanço de dados de anteontem apontou 3.563 novos casos de Covid-19 registrados em Mogi das Cruzes, um número preocupante. Deste total, apenas 3 casos novos foram registrados em maio. Os demais referem-se a registros anteriores que dependiam de atualizações das unidades de saúde ou canais oficiais de informações.

"A pandemia é grave, reconhecemos isso e estamos vivendo o seu momento mais difícil. A Prefeitura está empenhada e trabalhando a todo vapor para garantir atendimento aos pacientes contaminados e apoio econômico, tanto que criamos uma ação pioneira e inédita de auxílio emergencial à população. E dentro do combate à pandemia, este grupo de trabalho está empenhado em coletar todos os dados, filtrá-los e entendê-los, oferecendo um diagnóstico mais preciso para orientar nossas decisões", explicou o prefeito.

A diferença registrada em Mogi das Cruzes na estatística do dia 5 de maio decorre da liberação no sistema de dados que estavam represados nos últimos meses, ou seja, não correspondem a casos e óbitos ocorridos agora. Com isso, o Departamento Municipal de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Mogi das Cruzes está realizando uma força-tarefa para atualização completa do sistema e a busca ativa de novos casos, óbitos, curados e altas de pacientes mais graves.

Isso inclui desde notificações de farmácias que realizam testes em pacientes até registros de postos de saúde que recebem pacientes com sintomas, passando pelos atendimentos nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e no Hospital Municipal. Há, ainda, hospitais e serviços que atendem mogianos em outros municípios e até mesmo na Capital.

A aplicação de filtros como as datas precisas de cada caso e seus desdobramentos, a origem dos pacientes, o estado em que chegaram ao Hospital Municipal e sua evolução, entre outros, permite chegar a números mais próximos da realidade de cada dia no município.

Do início da pandemia até anteontem, Mogi das Cruzes registrou 122.467 casos suspeitos do novo coronavírus, sendo 25.722 positivos, dos quais 1.061, infelizmente, foram a óbito. Entre as notificações suspeitas, 79.335 foram negativos, 6.082 foram dispensados de coleta e 11.328 aguardam resultados de exames ou encerramento do caso.