Secretário quer deixar legado de formação de atletas em Mogi

Para secretário, esporte amador terá apoio em Mogi
Para secretário, esporte amador terá apoio em Mogi - FOTO: PMMC/Divulgação

O secretário de Esportes e Lazer de Mogi das Cruzes, Ewerton Komatsubara, concedeu entrevista exclusiva ao grupo Mogi News, falando do início do trabalho à frente da Pasta. O secretário completa dois meses de trabalho neste final de semana. 

O titular da pasta foi apresentado oficialmente em 9 de março pelo prefeito Caio Cunha (Pode) e assumiu as funções que eram coordenadas pelo secretário-adjunto Danilo Luque desde o final de janeiro. 

Komatsubara afirmou que o primeiro passo tomado ao assumir foi organizar informações sobre todos os centros desportivos em operação, com o objetivo de buscar uma abordagem mais moderna e deixar um legado de formação de atletas. "Precisamos criar um método para projetos periódicos, em cada um destes locais levando em conta seu contexto local. O segundo passo foi conversar com os clubes amadores para entender o modelo que está em funcionamento e buscar contrapartidas de formação e bem-estar social", afirmou.

Sobre o que ficou e o que mudou em relação à última gestão, Komatsubara pediu da equipe a apresentação não apenas dos casos de sucesso, mas de soluções para os problemas. "Não podemos ver apenas o lado trágico, mas também as boas situações que herdamos".

O contexto da pandemia do coronavírus (Covid-19) também foi levado em conta neste início de trabalho, onde afirmou que o estudo do cenário pós-pandemia é fundamental para a retomada das atividades. "Paralelamente, usamos o período para dar mais atenção à infraestrutura. O trabalho é diário e os projetos vão sendo elaborados", explicou.

Um dos pontos que foram tratados na entrevista de apresentação foi a retomada do futebol profissional no município. Questionado sobre como seria o trabalho, o secretário disse que a busca realista de metas para o clube é fundamental, assim como entender completamente as condições da agremiação. Quanto ao futebol amador, Komatsubara mostrou preocupação especial em solidificar o que chamou de "fundações" do futebol mogiano. "Precisamos ter um novo olhar para estes jogadores e seu potencial, mas o esporte amador tem que ter uma contraparte social, que é sua contribuição para a comunidade".

Já a relação do município de Mogi das Cruzes com o basquete profissional, o titular da Pasta mostrou aprovação com as intenções da nova gestão municipal para a modalidade. "O prefeito nos pediu um projeto dinâmico e sustentável. A Administração tem o foco principal na pandemia e entende as limitações principalmente no trabalho com a categoria de base", concluiu o secretário.

FURLAN DIZ TER CONFIANçA EM EMERSON KOMATSUBARA

O presidente da Comissão Permanente de Cultura, Esporte e Turismo da Câmara de Mogi das Cruzes, vereador Marcos Furlan (DEM), afirmou ter confiança no trabalho a ser desempenhado pelo titular da pasta, Ewerton Komatsubara.

Segundo o parlamentar, um dos pontos tratados por ambos em uma reunião da comissão foram os planos do ponto de vista legislativo, que incluem no futuro a criação de uma lei de incentivo ao esporte no município. "Torço para que esta lei, assim como a reforma e ocupação real dos centros desportivos da cidade, tornem-se realidade para a consolidação do esporte em Mogi", afirmou.

O vereador também lembrou que a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer de Mogi deverá apresentar, no mês de junho, o balanço das ações realizadas nos últimos meses. (A.D.)

FIRMINO PEDE ATENçãO A NOVOS PROJETOS NO ESPORTE AMADOR

O boxe amador mogiano lutará por medalhas nas Olimpíadas de Tóquio deste ano com a boxeadora Grazieli de Jesus, na categoria de até 51 kg.

Seus treinos são coordenados por Anderson Firmino, que realiza em Mogi das Cruzes o projeto Academia de Lutas e Futuros Astros (Alfa Boxe), no distrito de Jundiapeba. A iniciativa foi inaugurada em 2013 e teve como foco o esporte como inclusão social junto aos jovens da comunidade.

Procurado pela reportagem, Firmino afirmou que espera uma mudança de postura da nova gestão do Esporte e Lazer em Mogi das Cruzes, com maior atenção a outros projetos. "No primeiro momento foi mantida a mesma estrutura ao esporte amador, e é preciso mudar. Espero que a nova gestão possa ouvir e entender as necessidades de outras modalidades", concluiu. (A.D.)

MOGI BASQUETE CRê EM PARCERIA COM PREFEITURA

Nilo Martins Guimarães, que já foi secretário de Esporte e Lazer de Mogi e comanda atualmente o Mogi Basquete, reforça que o relacionamento entre a equipe e a administração municipal segue sem mudanças, mesmo no período de encerramento e renovação de contratos.

Dentre os pontos ressaltados pelo dirigente da equipe mogiana, estão a organização em torno da bolha sanitária para o time disputar o Novo Basquete Brasil (NBB), que contou com o apoio da Prefeitura.

Questionado sobre o trabalho junto às equipes de base, Nilo explicou que a pandemia acabou por interromper o trabalho com os jovens, mas que será retomado assim que as condições sanitárias forem favoráveis. "Temos a base, e podemos abrir ainda mais com o apoio da Prefeitura, e isso é possível", afirmou. (A.D.)

KIMURA ACREDITA EM MUDANçA POSITIVA NA CONDUçãO DO JUDô

O coordenador da equipe masculina de judô nos Jogos Regionais por Mogi das Cruzes, Joji Kimura, também aprovou a nova proposta de trabalho do secretário de Esportes e Lazer, Ewerton Komatsubara.

"Tivemos uma conversa boa e produtiva, e sabemos dos problemas causados pela pandemia da Covid-19 para a realização de eventos e o desenvolvimento de políticas públicas. Mas o que nos foi apresentado tem muito potencial", afirmou.

O coordenador acredita que, após a pandemia, tanto as atividades quanto o trabalho para a criação de uma lei voltada ao incentivo dos esportes poderá dar um novo fôlego ao esporte amador no município. "Sabemos que neste momento a prioridade é o combate à doença", finalizou
Kimura. (A.D.)

Deixe uma resposta

Comentários