Quitanda Social atende 2,2 mil famílias em maio

Kits possuem produtos agrícolas e itens de mercearia
Kits possuem produtos agrícolas e itens de mercearia - FOTO: Divulgação/PMMC

O programa Quitanda Social, que é realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social como forma de apoiar famílias em situação de vulnerabilidade social e fragilizadas pela pandemia da Covid-19, acaba de receber mais um reforço. Graças ao apoio da Fundação Banco do Brasil, o programa vai atender em maio um total de 2,2 mil famílias mogianas com kits alimentares contendo não só produtos agrícolas, como também itens de mercearia.

A parceria se dá por meio da campanha de ajuda humanitária "Projeta e Salve Vidas", da Fundação Banco do Brasil e parceiros, que vem sendo executada desde o início da pandemia e agora em 2021 conta com investimento de R$ 300 mil, a serem aplicados em cinco regiões do país. Em Mogi, a cooperativa que integra a linha de distribuição do projeto é a Cooperativa de Produtores Rurais de Jundiapeba e Região (Cooprajur).

Com isso, o Quitanda Social, que já operava com base em recursos federais, por meio do programa de Aquisição de Alimentos (PAA), da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ganha mais um parceiro e poderá atender em maio um número maior de famílias. Só nesta primeira semana de maio, são 740 famílias atendidas, com entregas em locais como Mogilar, Vila Nova União, Jardim Layr, Jundiapeba, Vila Moraes e Biritiba Ussu.

O maior volume de entregas acontecerá na próxima semana, de terça a sexta-feira. Ao longo desses quatro dias, 1,1 mil famílias mogianas serão atendidas com alimentos, em bairros e regiões como Vila Pomar, Conjunto Habitacional Vereador Jefferson da Silva, Cezar de Souza, Mogilar, Vila Nova União, Jardim Layr, Jundiapeba, Jardim Piatã e Residencial Novo Horizonte.

Entre os dias 20 e 26 deste mês será atendido mais um grupo, de 360 famílias.