Isolamento social mogiano despenca em um mês

Movimento nas ruas aumentou após a flexibilização
Movimento nas ruas aumentou após a flexibilização - FOTO: Emanuel Aquilera

A taxa de isolamento social em Mogi das Cruzes caiu para 45% no último domingo. Na comparação com a semana passada, o índice caiu três pontos percentuais, revelando um relaxamento preocupante após as medidas de flexibilização do Plano São Paulo.

Atualizado diariamente pelo Sistema de Monitoramento Inteligente de São Paulo (Simi), o índice segue bem abaixo do recomendado para evitar novas ondas da pandemia do coronavírus.

Registrando queda pelo quarto domingo seguido, o isolamento da população mogiana está despencando desde 18 de abril, quando a cidade chegou a registrar metade da população em casa. Uma semana depois, em 25 de abril, a taxa caiu um ponto percentual.

Daquela data em diante, o sistema aponta que Mogi não recuperou mais o isolamento. Confiantes com a liberação de leitos para pacientes com Covid-19 e a reabertura do comércio sustentada pela flexibilização do Estado, o mogiano relaxou novamente.

No domingo passado, 2 de maio, a cidade ainda conseguiu segurar uma taxa de 48%, dai para frente o isolamento social teve redução intensificada durante a semana, oscilando de 40 a 37% entre segunda e sexta-feira.

Anteontem marcou a segunda semana de reabertura de restaurantes, parques e cinemas e, ainda que a ocupação de leitos esteja controlada, o número de óbitos é alto. Na última semana, 63 mogianos perderam a vida devido a infecção com a Covid-19. O isolamento atual também segue abaixo da taxa de 60%, recomendada pelo Estado.

*Texto supervisionado pelo editor.

Deixe uma resposta

Comentários