Suzano fecha sete locais entre sexta-feira e sábado

Durante ação realizada pela Prefeitura de Suzano nas noites de sexta-feira e sábado, sete estabelecimentos comerciais da região central foram interditados em razão do descumprimento do horário máximo permitido para presença de público e consumo no local, em razão da pandemia de coronavírus. Dentre eles estavam cinco bares, uma adega e uma tabacaria.

Além disso, na noite do domingo anterior, uma festa clandestina com mais de 200 pessoas foi descoberta no Jardim das Lavras, no distrito de Palmeiras, após recebimento de denúncia. A operação envolveu agentes da Prefeitura de Suzano e também do município vizinho de Ribeirão Pires.

Já a Secretaria de Segurança de Ferraz de Vasconcelos atendeu uma reclamação sobre uma possível aglomeração no centro da cidade, em uma loja de roupas no último domingo. No local, foi realizada orientação técnica com base no decreto municipal e a porcentagem de ocupação de 30%. Além disso, houve 140 inspeções em estabelecimentos e feiras livres. Em supermercados da cidades, a Vigilância procedeu com orientações técnicas para evitar aglomerações e também com o objetivo alertar os responsáveis sobre o percentual de 30% de ocupação, o que preconiza o decreto municipal.

Também foram constatados no último final de semana, nos estabelecimentos, usuários sem a máscara de proteção facial. Por parte da GCM, houve apenas uma autuação pelo descumprimento do decreto em Ferraz de Vasconcelos. Em Itaquá, de acordo com a Prefeitura, não houve nenhuma ocorrência.

Já em Poá, na região central e nos bairros Vila Perracine e Calmon Viana a Prefeitura registrou oito intimações e quatro notificações e R$ 3.652,00 em multas. Por fim, em Mogi das Cruzes ocorreram quatro multas a estabelecimentos por desrespeito às regras de restrição para o enfrentamento à pandemia e três por pancadão no Socorro, Centro, Mogilar e Jundiapeba.