Cidades suspendem vacinação de grávidas com AstraZeneca

Orientação é que o uso da AstraZeneca seja feito de acordo com o indicado na bula
Orientação é que o uso da AstraZeneca seja feito de acordo com o indicado na bula - FOTO: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em cumprimento à decisão do governo de Estado de São Paulo em suspender a imunização contra o coronavírus (Covid-19) em grávidas, as cidades do Alto Tietê aguardam novas informações para retomar a vacinação deste público. A suspensão imediata ocorreu de forma preventiva por recomendação da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) depois de uma gestante do Rio de Janeiro morrer após a aplicação da dose, no entanto, ainda não há confirmação de que a causa do óbito foi a aplicação da vacina AstraZeneca..

A nota técnica da Anvisa, emitida anteontem orienta que o uso da vacina da AstraZeneca seja feito de acordo com o indicado na bula, que não recomenda o uso do imunizante em gestantes sem orientação médica, e deve ser seguida pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).

"Em virtude deste comunicado, o Plano Estadual de Imunização (PEI) seguirá as orientações comunicadas pela agência com a suspensão temporária e geral da vacinação deste grupo", explicou o governo estadual ontem, por meio de suas redes sociais oficiais.

As grávidas começariam ontem a ser imunizadas contra o vírus em todo o Alto Tietê, assim como no Estado, o que não ocorreu. Em resposta à reportagem, todas as cidades da região, afirmaram que ainda não há previsão para que este público seja imunizado.

Em grande parte das cidades nenhuma grávida chegou a ser vacinada, no entanto, em Suzano, a Secretaria Municipal de Saúde revelou que quatro gestantes e uma puérpera já haviam recebido a primeira dose da vacina.

Por outro lado, em Itaquaquecetuba nenhuma dose foi aplicada neste grupo. "O município iniciaria a vacinação em gestantes com comorbidades amanhã, mas vai seguir a recomendação e suspender. Nenhuma grávida chegou a ser vacinada e a Prefeitura aguardará novos informes técnicos do governo estadual", afirmou ontem a Secretaria Municipal de Saúde.

Em nota, o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) explicou que ainda não houve nenhuma discussão sobre o assunto na Câmara Técnica até a tarde de ontem.

Saúde

Mogi das Cruzes inicia hoje, a partir das 8 horas, o agendamento online para aplicação de primeira dose da vacina contra a Covid-19 para os profissionais da saúde que ainda não foram imunizados. A vacinação será realizada no próximo sábado em seis unidades: Alto Ipiranga, Ponte Grande, Jardim Camila, Vila Natal, Vila Suíssa e Braz Cubas.

Gripe

A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza começou ontem e vai até o dia 8 de junho para promover a vacinação de idosos com mais de 60 anos e trabalhadores da Educação. Pessoas que tomaram a primeira ou a segunda dose da vacina contra a Covid-19 devem esperar pelo menos 14 dias para tomar o imunizante contra a gripe.

A dose está disponível nas unidades de saúde mas, para evitar aglomerações e filas de espera, a Prefeitura de Mogi das Cruzes realiza amanhã e sexta-feira a vacinação somente da Gripe em três locais: nos drive-thru do Pró-Hiper, no Mogilar, e do Bunkyo, na Porteira Preta, e no Cempre Lourdes Lopes Romeiro Iannuzzi, em Jundiapeba, para quem chega a pé. Não há necessidade de agendamento.