Prefeito e Câmara confirmam união para combater pedágio

Reunião ocorreu nas dependências da Câmara antes da sessão ordinária do dia
Reunião ocorreu nas dependências da Câmara antes da sessão ordinária do dia - FOTO: Diego Barbieri/CMMC

A Câmara de Mogi das Cruzes recebeu na tarde de ontem o prefeito da cidade, Caio Cunha (Pode), para uma reunião conjunta entre os poderes Executivo e Legislativo sobre a luta contra o pedágio no km 45 da rodovia Mogi-Dutra (SP-88).

O encontro aconteceu nas dependências da Câmara e teve a participação do presidente do Legislativo, vereador Otto Rezende (PSD), bem como dos parlamentares Fernanda Moreno (MDB), Marcos Furlan (DEM), Edson Santos (PSD), Eduardo Ota (Pode), Pedro Komura (PSDB), Maria Luiza Fernandes (SD), Juliano Botelho (PSB), Edson Alexandre Pereira (MDB), o Edinho do Salão, José Francimário Vieira (PL), o Farofa, Carlos Lucareski (PV), Milton Lins da Silva (PSD), o Bigêmeos, e Mauro Yokoyama (PL), o Mauro do Salão.

O encontro tratou da busca de esforços conjuntos entre os poderes na articulação com a comunidade e na busca de apoio junto aos representantes do município e da região na Câmara dos Deputados, em Brasília, e na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) pelo cancelamento do projeto. Segundo a assessoria da Câmara, o prefeito concordou com as demandas dos membros da Casa de Leis e colocou-se à disposição para unir forças.

Ao final do encontro, antes do início da sessão, o prefeito e os vereadores posaram para o registro fotográfico, diante de uma faixa com os dizeres Todos contra o Pedágio na Mogi-Dutra. A reunião aconteceu no dia seguinte ao envio para as comissões permanentes da Casa do projeto de resolução que institui a Frente Parlamentar Contra o Pedágio.

Na mesma sessão, a Câmara aprovou em votação única o projeto de lei de autoria do Executivo para a adequação do Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Cacs-Fundeb). O texto regulamenta as alterações realizadas em âmbito federal, e permite novos mecanismos de controle pelos membros do Conselho Municipal da Educação.

Combate ao racismo

Às vésperas do Dia da Abolição da Escravatura, celebrado hoje, a Câmara de Mogi tratou do tema do combate à discriminação racial. No primeiro momento, os vereadores Edinho do Salão, Juliano Botelho, Fernanda Moreno e Iduigues Martins (PT) protocolaram o projeto de lei 63/21, que institui a Semana Negro Sim em Mogi das Cruzes. A iniciativa, já realizada em Itaquaquecetuba e Suzano, tem o objetivo de promover debates e ações para combater o racismo institucionalizado na sociedade.

Na sequência, os vereadores Iduigues Martins e Inês Paz (Psol) apresentaram uma moção de apoio à luta dos movimentos antirracistas que atuam na cidade, devido ao contexto histórico da luta pela igualdade racial no Brasil.

Ao final, seis membros da Câmara apresentaram uma moção de repúdio ao médico acusado de realizar atos e agressões de cunho racial contra uma paciente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Dra. Corasi Alves de Andrade no bairro do Oropó, ocorridas na noite do último sábado.

Deixe uma resposta

Comentários